Assinar Edições Digitais
Desporto

Geocaching: em busca das caixas escondidas na Marinha Grande

O contacto com a natureza e a prática de uma atividade física encontram-se no geocaching. Pinhal de Leiria tem características ideias para a prática da modalidade

Se este fim de semana passar pela Marinha Grande e encontrar várias pessoas com um dispositivo GPS na mão à procura de algo, não estranhe. São geocachers e estão a participar no Marinha Grande Geofest 2014. 

3988147164_9d9055645f_oNão sabe o que significa? Então aqui vai. Os geocachers são praticantes de uma modalidade chamada Geocaching que consiste numa caça ao tesouro, jogada ao ar livre, com recurso a recetores de GPS. A ideia do desafio é localizar uma cache (recipiente) escondida a partir de coordenadas geográficas.

Na região existem perto de um milhar de caches, escondidos em pontes, portas, árvores, monumentos,… e esse é outro pormenor do geocaching. “O geocaching não se limita a uma simples busca por uma cache e um logbook. Na verdade, a localização da cache é um local que tem algum interesse, seja do ponto de vista histórico, cultural, arquitetónico, paisagístico ou outro e que é partilhada com todos os outros geocachers. Por exemplo, a Marinha Grande tem o Pinhal de Leiria, onde estão colocadas algumas dezenas de caches que, pela sua história, pelos seus recantos e paisagens é bastante interessante”, afirma Rodolfo Roldão, praticante de geocaching e um dos elementos da organização do evento na Marinha Grande.

A ideia do GeoFest surgiu com o objetivo de proporcionar o convívio e a troca de experiências entre os participantes, onde além da busca do tesouro perdido, os geocachers vão poder realizar diversas atividades físicas, ao ar livre, aliadas às novas tecnologias e ao contacto com a natureza, além de ficar a conhecer melhor o concelho da Marinha Grande.

Em Portugal não existem associações ou federações que giram a modalidade e os eventos que são criados são realizados por geocachers, individualmente ou em grupo. “A organização deste tipo de eventos normalmente é feita pelos próprios geocachers, sem apoios materiais, logísticos ou financeiros e daí a razão de a maior parte dos eventos se resumirem a atividades de um dia ou apenas de algumas horas”, refere. “Faz-se o que se pode, por carolice”, realça Rodolfo Roldão.

Limpeza no pinhal
Sem necessidade de fazer inscrição prévia, a organização conta reunir mais de 100 geocachers, de todas as idades e de vários pontos do país.
No sábado, a principal atividade é o CITO (Cache In, Trash Out), uma reunião de geocachers que serve para melhorar parques e outros locais propícios ao geocaching. Os CITO’s incluem a plantação de árvores, construção de trilhos, remoção de espécies invasivas e remoção de lixo de uma determinada localização. No caso do Marinha Grande GeoFest será “limpo” um parque de merendas no Pinhal de Leiria.

Aprender geocaching
Para os curiosos, que pretendam conhecer melhor a modalidade, Rodolfo Roldão sugere o registo (gratuito) no portal www.geocaching.com, onde está toda a informação e guidelines. É necessário ter um aparelho GPS outdoor – os GPS de estrada não servem – ou um telemóvel com GPS e respetiva aplicação (a mais conhecida e gratuita é c:geo para sistemas operativos Android) e descarregar do site os ficheiros das caches que se quer procurar. “Depois, faça-se à estrada ou ao trilho e goze o prazer da aventura e da descoberta”, aconselha Rodolfo Roldão.

Mais informações aqui.

Sexta-feira, dia 4
19 horas Abertura
21h30 BTT noturno no Pinhal de Leiria

Sábado, dia 5
10 horas CITO – Cache In Trash Out
14 horas Palestra sobre primeiros socorros
16 horas Caminhada no Pinhal de Leiria
22 horas Meet & Greet

Domingo, dia 6
9h30 Caminhada na cidade e visita ao Museu do Vidro e Núcleo de Arte Contemporânea
13 horas Geochurrascada

Local
Parque Municipal de Exposições da Marinha Grande (N 39 45.410 – 8 55.581)

Check in
A partir das 19 horas do dia 4, pode ser feita a validação no Parque de Exposições. Os participantes podem tomar banho gratuitamente nas instalações e, se desejarem dormir, a organização disponibiliza salas e colchões

 

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt