Assinar Edições Digitais
Desporto

Mário Mendes: “Maior foco do Sp. Marinhense será o funcionamento das secções”

A nova direção do Sporting Clube Marinhense já definiu prioridades para os próximos dois anos. Mário Mendes é o novo presidente e, em entrevista ao REGIÃO DE LEIRIA, fala do momento do clube e dos planos para o futuro.

A nova direção do Sporting Clube Marinhense já definiu prioridades para os próximos dois anos. Em entrevista ao REGIÃO DE LEIRIA, o novo presidente, Mário Mendes, que era vice-presidente no mandato anterior, fala do momento do clube e dos planos para o futuro.

unnamed (1)
Mário Mendes: “Continuamos a ser um clube de referência a nível distrital”

Com que objetivos parte a nova direção do Sporting Marinhense?
No seguimento do que foram as linhas orientadoras do mandato anterior, em que metade dos membros da direção se mantêm, procuraremos finalizar a reorganização administrativa e financeira. O maior foco será no funcionamento de cada uma das secções (Basquetebol, Hóquei em Patins, Patinagem e Taekwondo), dado que na vertente financeira a situação está mais avançada.

Com que motivação partem os novos corpos sociais para o próximo mandato?
Não tendo sido fácil o final de mandato anterior, por via das ausências motivadas por questões profissionais e pessoais de alguns membros da direção, há que reconhecer o espírito de equipa e o gosto pelo Sporting Clube Marinhense dos membros da direção que se vão mantendo ao serviço do clube e dos sócios demonstram ano após ano, sem virar a cara à luta perante todas as adversidades com que se deparam. Por outro lado, há que reconhecer a coragem dos atuais órgãos sociais do clube perante o desafio que é, nos dias de hoje, manter o associativismo, nomeadamente, numa instituição com a prática de quatro modalidades e atividades como yoga e música.

Qual será o objetivo principal?
Passará sempre pelo aumento do número de jovens praticantes das nossas modalidades, mantendo vivos os valores morais, o gosto pela prática do desporto e espírito de equipa que caracterizaram o Sporting Clube Marinhense e as pessoas que o representam, numa estreita ligação às escolas e através da cooperação com restantes associações e coletividades, empresas e população do concelho.

E em termos de ambições desportivas?
Continuamos a ser um clube de referência a nível distrital, com nossas equipa seniores de basquetebol (não existe mais nenhuma equipa sénior no distrito de Leiria) e hóquei patins a disputarem os campeonatos nacionais da 1ª e 3ª divisão, respectivamente. A patinagem artística continua a apresentar excelentes resultados, quer a nível distrital quer a nível nacional. Ao nível da formação, todos os esforços que já encetámos ao nível captação e na formação dos nossos treinadores, começa a dar frutos, onde a participação nos campeonatos regionais e nacionais reforçará a qualidade dos nossos jovens já na próxima época.

Como estão as finanças do Sporting Marinhense?
Podemos considerar que financeiramente o clube está equilibrado, cumprindo com todas as suas responsabilidades, fruto de alguma imaginação na gestão da nossas fontes de receita e na sua aplicação às responsabilidades em curso. Por outro lado o rigor e centralização da gestão financeira permite-nos maior capacidade de resposta perante as despesas correntes. Apesar das normais dificuldades de gestão do dia-a-dia, resultantes das reduzidas fontes de receita, consideramos haver ainda margem para melhorar e desenvolvermos um bom trabalho neste campo, sendo um dos objetivos a aproximação do clube ao tecido empresarial, estabelecendo parcerias que contribuam para a melhoria das condições para a prática desportiva.

E em termos das infraestruturas desportivas da Embra?
A necessidade de obras de beneficiação é uma realidade, sendo um dos temas centrais das reuniões de trabalho. Principalmente na melhoria dos balneários e obras de requalificação da sede social com sinais de degradação, mas cujos custos são bastante avultados.

Há alguns anos houve um plano para renovar o Pavilhão da Embra. Está entre os objetivos da sua direção?
Quanto ao projecto que em tempos foi apresentado para a renovação do pavilhão, não podemos pensar nele, salvo se algum milagre acontecesse. Isto porque, apesar dos esforços desenvolvidos, ainda dependemos dos subsídios atribuídos pelo município da Marinha Grande. Tal como referi no almoço do 75º aniversário, sem o apoio da câmara e junta de freguesia a tarefa não é fácil, muito menos num projeto da dimensão e valores que esse aportava. Será mais prudente darmos passos mais pequenos, percorrendo caminhos que conhecemos e que, podendo parecer mais longos, nos permitirão salvaguardar o bem comum e a continuidade de uma instituição com 75 anos de história.

Corpos Sociais do Sporting Clube Marinhense

Assembleia Geral
Presidente: João Faustino
Vice-Presidente: Fernando Mendes
1º Secretário: Idalino Domingues
2º Secretário: Susana Domingues

Conselho Fiscal
Presidente: António Baridó
Vogais: Rui Simões e Paulo Nuno

Direcção
Presidente: Mário Mendes
Vice-Presidente: Pedro Guarda
Vice-Presidente Património: Fernando Barros
Vice-Presidente Basquetebol: Jorge Nobre
Vice-Presidente Hóquei Patins: Pedro Fonseca
Vice-Presidente Patinagem: Ana Oliveira
Vice-Presidente Área Financeira: Nuno André
Tesouraria: Isa Cunha
Secretaria: Maria João Fernandes
Comunicação: Alberto Maia
Coordenador Desportivo: Luís Mendes
Vogais: Rui Verdingola, Nélio Ribeiro, Lídia Lúzio, Vasco Santos, João Sousa e João Frade

Festa de fim de época

Este sábado, o Sporting Clube Marinhense encerra a época desportiva com festa, jogos, piquenique e sardinhada na Embra. Eis o programa:

 

unnamed