Select Page

Casal de São Simão quer ser maravilha de Portugal

Às 21h15 deste domingo, os quatro habitantes do Casal de São Simão vão estar à frente da televisão, sintonizada na RTP1: a aldeia do concelho de Figueiró dos Vinhos vai a votos no concurso 7 Maravilhas – Aldeias Rurais e ambiciona de ser escolhida como uma das mais bonitas de Portugal.

Além dos quatro locais, muitos corações vão bater pelo Casal: por exemplo, os de quem ajudou a reconstruir a aldeia de xisto. De há três décadas para cá, muito tempo, dinheiro e amor foi investido para dar nova vida a diversas daquelas casas tradicionais.

Renato Antunes é um desses casos. “Desenvolvemos uma relação bastante próxima e afetuosa com a aldeia. Enche-nos de orgulho saber que pode receber esta distinção”, afirma o responsável do restaurante Varanda do Casal.

Ter chegado a esta fase, selecionada por um júri de especialistas, “foi já um grande passo”. “Mas acreditamos que podemos chegar ainda mais à frente”, diz Renato Antunes. Aníbal Quinta concorda: ele é talvez o maior entusiasta da aldeia. Há décadas que ali tem casa, mas não vive lá por motivos profissionais. Foi dos primeiros a chegar e a fazer crescer a aldeia, um refúgio que aponta como exemplo.

“Ir à final seria ouro sobre azul. Mas o que gostaríamos é que o país percebesse o trabalho que foi feito no Casal de São Simão nos últimos 30 anos e o possa replicar por centenas e milhares de aldeias”. Se assim for, “Portugal vai ser mais autêntico, vai ser melhor. E nós vamos ficar mais felizes”.

Os incêndios no norte do distrito colocaram o Casal de São Simão no mapa. “Não queremos aproveitar-nos da tragédia para proveito próprio” sublinha Aníbal Quinta, admitindo que a exposição mediática pode garantir “algum dividendo na votação final”.

Para Renato Antunes, depois do que ali se viveu nos últimos tempos, o entusiasmo proporcionado pelas 7 Maravilhas vem mesmo a calhar. “O que se vai ver na televisão foram imagens recolhidas antes do incêndio. Mas isto tudo é algo que nos distrai da negritude que se vive aqui à volta”.

A votação popular será decisiva para que o Casal de São Simão seja uma das duas apuradas. Mais do que isso, Aníbal Quinta gostava era de ver regressar quem saiu da aldeia “e anda por esse mundo fora”:

“A qualidade de vida nas aldeias é superior à das cidades. As aldeias vão voltar a ser o que eram. A debandada dos últimos 50 anos talvez demore cem anos a corrigir. Mas regressar às origens é algo que o ser humano procura”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A Câmara Municipal da Marinha Grande deve comprar as piscinas de São Pedro de Moel?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This