Assinar Edições Digitais
Região à Mesa

Taverna Xico e Xica: Bons grelhados e serviço informal na Marinha Grande

Negócio liderado por dois irmãos aposta em ambiente autêntico e porções para partilhar vindas da confeção em carvão.

Negócio liderado por dois irmãos aposta em ambiente autêntico e porções para partilhar vindas da confeção em carvão

Quem passa pela zona da Guarda Nova desatento, pode não notar. Mas entre casas discretas e com ajuda do GPS encontra-se a proposta que tem feito leirienses saírem do centro da cidade e turistas desviarem-se do caminho para ir até à Marinha Grande comer grelhados. “Tudo em carvão. Tem que ser assim e é”, sublinha Telmo Clemente sobre o conceito escolhido por intenção e que vai ao encontro de 80% dos preparos servidos num misto de suculência e fumado, das carnes aos vegetais. Mas não é só. No conceito que comanda ao lado do irmão, Frederico, a inspiração nas antigas tavernas passa também pela convivência e, invariavelmente, pela descontração.

Os irmãos Frederico e Telmo Clemente comandam o negócio especializado em grelhados Foto: Joaquim Dâmaso

A começar, na Taverna Xico e Xica não há prato únicos nem ementa tradicional. Os pequenos quadros pendurados na sala dão um aperitivo do que a pequena e sintonizada cozinha é capaz de produzir. Pequena porque são apenas dois colaboradores a executar as ideias de sabores trazidas das andanças dos irmãos, responsáveis por transformar por completo o lugar que por anos foi um café. Entre as adaptações está o balcão, decorado com cerca das 15 garrafas de vinhos escolhidas para serem servidas. Uma seleção vinda de  quintas mais pequenas para abastecer a parte de bebidas e fazer companhia às cervejas artesanais e aos clássicos imperial e sangria.

Também na comida, a diferença está nos detalhes: da coentrada de vazia às campeãs cascas de batatas fritas para acompanhar. “Nós tentamos sempre ter nossa imagem de marca”, explica Telmo a respeito de toques especiais, como o molho de laranja dos secretos de porco, o vinagrete no carpaccio ou o tempero de apenas sal e ervas no entrecôte e na picanha. Sinal de personalidade que vem aliada à qualidade. “É tudo fresco. Não temos carne congelada”, avisa.

A ideia de beber na fonte da inovação tem razão de ser.  “Nós nunca nos vimos num restaurante tradicional”, lembra o sócio proprietário antes de salientar, por exemplo, que todo o cardápio é apresentado em tábuas, para partilhar. O resultado recai sobre a experiência: “As pessoas não vão se fechar entre elas para comer, vão estar sempre a se comunicar. E estão à vontade, o tempo que quiserem”. Mesma liberdade que funciona para os pedidos. As opções e preços ficam à vista dos olhos, em possibilidades para serem ordenadas aos bocados. “Quando nos chamam, já sabem o que querem”, garante Telmo.

Taverna Xico e Xica
Rua das Rosas da Pedra de Cima, nº 10, Marinha Grande
Preço médio: 15 euros
Capacidade: 45 lugares
Reserva para grupos: 15 pessoas no máximo

 

Jessica Germano
jessica.m.germano@regiaodeleiria.pt