Select Page

CDS-PP de Leiria garante que descarga no rio Lis é proveniente da Etar Norte

CDS-PP de Leiria garante que descarga no rio Lis é proveniente da Etar Norte

O CDS-PP garante que a descarga poluente ocorrida ontem à tarde para o leito do rio Lis, na zona da Galeota, em Vieira de Leiria, é proveniente da Etar Norte, instalada em Coimbrão, no concelho de Leiria.

O caso surgiu com a divulgação nas redes sociais, ontem, de um vídeo de uma descarga no rio. Em comunicado difundido esta tarde pela concelhia de Leiria do CDS-PP é assegurado que ontem, dia 7, “houve uma descarga de águas residuais direta para o rio Lis proveniente da ETAR Norte”.

“Esse tipo de descarga estará ser realizada pela estação de tratamento sem o efluente ter sofrido qualquer tipo de tratamento”, acrescenta o comunicado do CDS-PP.

A tomada de posição do CDS-PP de Leiria surge horas depois do PS da Marinha Grande ter divulgado uma missiva enviada ao secretário de Estado do Ambiente, à Agência Portuguesa do Ambiente e à GNR, exigindo ação nesta matéria.

O líder socialista da Marinha Grande, na sua mensagem, refere que “enquanto o Governo anuncia soluções para o problema do tratamento de resíduos das suiniculturas, soluções essas que tardam em ser concretizadas, os prevaricadores continuam impunemente a fazer o seu trabalho sujo, contaminando o rio Lis, levando até à foz as bactérias que colocam em risco a saúde pública”.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, Dinis Francisco, vice-presidente da concelhia de Leiria do CDS-PP, lamenta que os socialistas da cidade vidreira estejam a associar esta descarga à atividade da suinícola quando, assegura, a descarga é proveniente da Etar Norte.

A zona da descarga é, efetivamente, próxima da Etar Norte, existindo igualmente explorações pecuárias nas imediações. Esta manhã, o REGIÃO DE LEIRIA questionou a Águas do Centro Litoral, empresa responsável da Etar Norte, sobre a eventual responsabilidade daquele equipamento nesta descarga.

A GNR e a Câmara da Marinha Grande foram igualmente questionadas pelo nosso jornal sobre esta matéria.

A estação de tratamento de águas residuais do Coimbrão entrou em funcionamento em 2008 e, referem os centristas de Leiria, “era considerada a mais importante infraestrutura para receber águas residuais domésticas, industriais e suinícolas, estando preparada para receber efluentes provenientes de cerca 250 mil habitantes”.

Agora, acrescentam em comunicado, “com a divulgação do vídeo, o tratamento de águas residuais parece estar em causa”.

“Como é que é possível que a Águas de Portugal permita a realização deste tipo de descarga, colocando em causa o meio-ambiente e o bem-estar das populações envolventes?”, questiona o CDS-PP que pergunta ainda “como é que o ministro do Ambiente e da Transição Energético permite que uma entidade estatal possa realizar um atentado ambiental desta envergadura?”.

O CDS-PP questiona ainda se este tipo de descarga é recorrente, bem como se outras Etar “da responsabilidade da Águas de Portugal, também têm esse tipo de prática”.

É “importante que o Governo, nomeadamente através do seu ministro do Ambiente e da Transição Energética proceda de forma coerente para resolver os atentados ambientais e apresente medidas imediatas para a respetiva solução”, reforça o comunicado dos centristas de Leiria.

CSA

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a criação do Museu Salazar?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This