Select Page

CDS-PP de Leiria garante que descarga no rio Lis é proveniente da Etar Norte

CDS-PP de Leiria garante que descarga no rio Lis é proveniente da Etar Norte

O CDS-PP garante que a descarga poluente ocorrida ontem à tarde para o leito do rio Lis, na zona da Galeota, em Vieira de Leiria, é proveniente da Etar Norte, instalada em Coimbrão, no concelho de Leiria.

O caso surgiu com a divulgação nas redes sociais, ontem, de um vídeo de uma descarga no rio. Em comunicado difundido esta tarde pela concelhia de Leiria do CDS-PP é assegurado que ontem, dia 7, “houve uma descarga de águas residuais direta para o rio Lis proveniente da ETAR Norte”.

“Esse tipo de descarga estará ser realizada pela estação de tratamento sem o efluente ter sofrido qualquer tipo de tratamento”, acrescenta o comunicado do CDS-PP.

A tomada de posição do CDS-PP de Leiria surge horas depois do PS da Marinha Grande ter divulgado uma missiva enviada ao secretário de Estado do Ambiente, à Agência Portuguesa do Ambiente e à GNR, exigindo ação nesta matéria.

O líder socialista da Marinha Grande, na sua mensagem, refere que “enquanto o Governo anuncia soluções para o problema do tratamento de resíduos das suiniculturas, soluções essas que tardam em ser concretizadas, os prevaricadores continuam impunemente a fazer o seu trabalho sujo, contaminando o rio Lis, levando até à foz as bactérias que colocam em risco a saúde pública”.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, Dinis Francisco, vice-presidente da concelhia de Leiria do CDS-PP, lamenta que os socialistas da cidade vidreira estejam a associar esta descarga à atividade da suinícola quando, assegura, a descarga é proveniente da Etar Norte.

A zona da descarga é, efetivamente, próxima da Etar Norte, existindo igualmente explorações pecuárias nas imediações. Esta manhã, o REGIÃO DE LEIRIA questionou a Águas do Centro Litoral, empresa responsável da Etar Norte, sobre a eventual responsabilidade daquele equipamento nesta descarga.

A GNR e a Câmara da Marinha Grande foram igualmente questionadas pelo nosso jornal sobre esta matéria.

A estação de tratamento de águas residuais do Coimbrão entrou em funcionamento em 2008 e, referem os centristas de Leiria, “era considerada a mais importante infraestrutura para receber águas residuais domésticas, industriais e suinícolas, estando preparada para receber efluentes provenientes de cerca 250 mil habitantes”.

Agora, acrescentam em comunicado, “com a divulgação do vídeo, o tratamento de águas residuais parece estar em causa”.

“Como é que é possível que a Águas de Portugal permita a realização deste tipo de descarga, colocando em causa o meio-ambiente e o bem-estar das populações envolventes?”, questiona o CDS-PP que pergunta ainda “como é que o ministro do Ambiente e da Transição Energético permite que uma entidade estatal possa realizar um atentado ambiental desta envergadura?”.

O CDS-PP questiona ainda se este tipo de descarga é recorrente, bem como se outras Etar “da responsabilidade da Águas de Portugal, também têm esse tipo de prática”.

É “importante que o Governo, nomeadamente através do seu ministro do Ambiente e da Transição Energética proceda de forma coerente para resolver os atentados ambientais e apresente medidas imediatas para a respetiva solução”, reforça o comunicado dos centristas de Leiria.

CSA

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo