Select Page

Mosteiro da Batalha estabelece protocolo de colaboração com maior templo budista do mundo

Mosteiro da Batalha estabelece protocolo de colaboração com maior templo budista do mundo

O Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha, vai estabelecer um protocolo de colaboração com o Templo de Borobudur, na Indonésia, considerado o maior templo budista do mundo, disse o diretor do monumento português.

Ambos os monumentos são Património da Humanidade da UNESCO e o acordo, que será formalizado no dia 30, visa “promover a parceria na partilha de conhecimentos e boas práticas, o intercâmbio de programas culturais e a formação e criação de novas oportunidades para a promoção turística e cultural”, afirma Joaquim Ruivo.

De acordo com o diretor do Mosteiro da Batalha, o protocolo surge do desejo de “fortalecer a amizade e cooperação entre a República Indonésia e a República de Portugal”, sendo este um “acordo pioneiro no contexto dos monumentos portugueses com o estatuto de Património da Humanidade”.

Joaquim Ruivo acredita que o encontro entre Batalha e Borobudur “reforçará os laços entre ambas as culturas, povos e nações”, enquadrando-se na estratégia do Mosteiro da Batalha para “valorizar e promover o relacionamento internacional, criando pontes relacionais que apoiem a investigação, o conhecimento e a promoção conjunta”.

Na cerimónia de assinatura do protocolo, na segunda-feira, estarão presentes o presidente-executivo da administração do Templo de Borobudur, Edy Setijono, e o embaixador da Indonésia em Portugal, Ibnu Whyutomo.

O Templo de Borobudur está localizado em Java Central, na Indonésia, datando a construção dos séculos VIII e IX. É o maior templo budista do mundo, cobrindo uma área total de 2.500 metros quadrados, sobre a qual estão construídas três plataformas. O templo inclui 72 estupas (ou pagodes), cada uma contendo uma estátua de Buda. Está classificado pela UNESCO como Património da Humanidade desde 1991.

Construído na sequência da vitória dos portugueses sobre os castelhanos na Batalha de Aljubarrota em 1384, o Mosteiro da Batalha está classificado pela UNESCO desde 1983, sendo o terceiro monumento sob a tutela da Direção-Geral do Património Cultural mais visitado do país, com 407.950 visitantes em 2018.

Lusa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Leiria vai ter um busto de homenagem ao antigo presidente da Câmara, Afonso Lemos Proença. Concorda?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This