No início era uma cafeteria de aldeia e assim Nélio Duarte a quis preservar pelos três anos seguintes. Foi só após conhecer efetivamente a clientela para a qual trabalhava que o gestor por experiência e cozinheiro por formação introduziu, aos poucos, a mudança que viria a resultar na Cervejaria Imperial, de Monte Redondo.

Já vão 11 anos, recém-comemorados a 4 de outubro. “Éramos um funcionário e hoje somos 12”, celebra o gerente e proprietário que acumulou passagens por restaurantes, hotéis e empresas de catering da região até assumir o próprio negócio com a “cara” que pretendia. “Eu nunca fiz outra coisa. São 25 anos a trabalhar nesta área”, refere para explicar o que pode estar por trás do bom movimento nos três turnos da casa – abrem as portas às 6 horas para o pequeno-almoço de trabalhadores dos arredores e só encerram após o jantar. “Clientes de Leiria, Marinha Grande, Pombal e até da Figueira da Foz. Temos pessoas que vêm de Aveiro quase todo o fim de semana”, reforça o sucesso.

No almoço, fica garantida aquela que foi a primeira estrela da casa: o bife de alcatra vindo de talhos da zona. “Seja com o molho que for, nunca pode sair da carta”, conta Nélio. “A casa nasceu por causa dele”. A custo fixo, o menu ao meio-dia inclui couvert, bebida e café a 9,60 euros, e tem a opção de vir com um prato vegano ou vegetariano.

A partir das 17 horas é que o clima muda. “Começa aquele ambiente típico de cervejaria com os amigos a pagar rodadas a toda gente”. Um dos principais pilares do negócio, a cerveja é também pretexto. É ela que abre os trabalhos para a ementa de petiscos, portugueses ou “dos nossos vizinhos”, tal como Nélio se refere a preparos espanhóis como croqueta de presunto com aioli e chistorra. Isso, claro, se não for uma quinta-feira. É que neste restaurante as especialidades têm também dia definido. “Nós não somos uma marisqueira. Nós temos mariscos”, avisa o gerente, para introduzir a oferta que chega sob norma de frescura e só dura pelo tempo que houver. Já se for à sexta-feira pode nem reconhecer o sítio: cascas de amendoins oferecidos enchem o chão da cervejaria na noite que é conhecida pela descontração entre clientela e gerência.

Em todos os outros dias há os cogumelos de produção leiriense e as carnes maturadas, chegadas do Coimbrão. “Basicamente trabalho com o que tenho do nosso lado”, resume Nélio, que busca no signo de leão a justificação para a liderança nata, visível no serviço da sala ou no controlo que só ele tem da caixa de charutos, com 12 marcas à escolha.

Cervejaria Imperial

918 516 352
Estrada Nacional 109, Monte Redondo, Leiria
Funcionamento: De terça a quinta das 6h às 00h. Às sextas e sábados até às 2h
Preço médio: 15-20 euros

 

Jessica Germano
Jornalista
jessica.m.germano@regiaodeleiria.pt

Fotos: VisitFoods e JG