A Associação Terras de Sicó aprovou o Plano de Atividades e Orçamento para 2020, no valor um milhão e trezentos e oitenta mil euros, apostando na “consolidação de um diretório na gestão territorial”.

Concluir o processo de qualificação do cabrito e borrego de Sicó como “Indicação Geográfica Protegida”, assim como a elaboração de manual de referência de candidatura dos muros calcários da Serra de Sicó a património imaterial da UNESCO, são outro dos objetivos previstos nas atividades daquela associação. “Em primeira linha, é fundamental atingir e cumprir as metas propostas, colocando a associação num posicionamento favorável para novos desafios”, salienta.

Ana Laura Duarte
Jornalista
redacao@regiaodeleiria.pt