O gesto encheu as páginas de jornais. Em novembro passado, Jorge Fonseca sagrou-se bicampeão europeu de judo mas “ignorou” o feito e entregou a  medalha a Teresa Santos, uma jovem de 13 anos.

Esta semana, ausente da Gala do Desporto, por se encontrar em Tóquio a competir, o campeão mundial convidou a judoca da Marinha Grande para subir ao palco do Casino Estoril e receber o prémio Ética no Desporto de 2019, uma distinção atribuída pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Teresa Santos esteve no Salão Preto e Prata, na última quarta-feira, dia 29, acompanhada por João Teixeira, professor e treinador do Judo Clube da Marinha Grande, um dos responsáveis pela sua dedicação à modalidade, e recebeu o prémio entregue pelo Secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo.

Jorge Fonseca esteve ausente mas deixou, no entanto, um vídeo de agradecimento onde voltou a dirigir algumas palavras à atleta. “Estou muito feliz, espero continuar a dar-vos muitas alegrias”, disse, acrescentando ” Teresa és a minha inspiração”.

O atleta internacional estava nomeado também para Atleta do Ano, juntamente com João Vieira (Atletismo), Fernando Pimenta (Canoagem), o nazareno Jordan Santos (Futebol de Praia) e Frederico Morais (Surf), e venceu ainda nesta categoria.

A relação de amizade entre os dois judocas começou a 28 de outubro, quando Jorge Fonseca se deslocou à Marinha Grande para celebrar o Dia Mundial do Judo. Teresa manifestou a sua admiração pelo judoca nacional e contou-lhe a sua história de vida. Sublinhou a importância que a modalidade significa para a jovem, que é atleta no Judo Clube da Marinha Grande e está institucionalizada no Centro de Acolhimento Temporário Infantil “O Girassol”.

Na sequência disso, depois do Sporting se sagrar novamente campeão europeu de clubes de judo, Jorge Fonseca chamou Teresa Santos da bancada para se juntar aos “leões” na cerimónia do pódio e ofereceu a medalha de ouro à jovem, manifestando ainda intenção de apadrinhar o percurso desportivo da judoca.

MG