Com três décadas de trabalho na área da restauração, Filipe Antunes comanda junto com a família o Casa do Castelo

Em Ourém, nas paredes da casa que agora acolhe este espaço de bem comer há história. Uma delas fazia parte da muralha do castelo e ruiu no terramoto de 1755. Na Rua Beato Simão Lopes, junto à Sé Colegiada, na vila medieval, percebe-se que o número de porta 22, encastoado na pedra, recorda os tempos medievais com os símbolos do brasão a assumir preponderância.

O espaço acolhedor quer recuperar a “comida das nossas avós”. Instalado numa antiga casa de habitação familiar, o restaurante Casa do Castelo é um projeto de Filipe Antunes e da família, já com três décadas de trabalho na área da restauração. O “compromisso é com o cliente”, sublinha o empresário que insiste nesta ligação como “fator diferenciador” para prestar um serviço que “desmonte a degustação”, isto é, a explique.

O jovem leiriense, chef Dylan Fernandes, é responsável por levar à mesa as iguarias em que a comida tradicional é apresentada com toque de contemporaneidade e requinte, sem esquecer os condimentos naturais (da serra). Se tomar um chá, saiba que é da terra, biológico, e de produtor local.

Manjar do rei: sobremesa com fruta laminada, bolo de chocolate, ganache, suspiro e um crumble coberto de caramelo salgado

A sugestão do chef passa por um cestinho folhado ou uma morcela em broa de azeite (entrada) um T-Bone de vitela com guisado de cogumelos biológicos, servido com batata de alecrim (carne) ou uns Lombos de bacalhau (fresco) no forno com migas da avó (peixe). Em breve, na ementa, estará também o salmão com puré de aipo.
Já nas sobremesas, não podia faltar o arroz doce ou a pêra bêbada, mas o conselho é que deguste um manjar do rei (não estivéssemos na vila medieval). Nesta trilogia há fruta laminada, bolo de chocolate com ganache e suspiro, e um crumble coberto de caramelo salgado.

Cinco pratos de peixe e cinco pratos de carne fazem parte de uma carta que alia a boa gastronomia aos produtos regionais (os fornecedores são produtores locais), e aos vinhos do concelho e da região. O medieval de Ourém, único no mundo, além dos vinhos biológicos e também o espumante biológico produzidos em vinhas do concelho contrastam com outros néctares.

Em breve, a esplanada exterior permitirá servir um outro público, segundo um conceito de Tapas & Bar, um espaço para tomar um copo de vinho ou petiscar enquanto aproveita o pôr do sol.

Casa do Castelo

914 140 039
Largo da Sé Colegiada, Castelo de Ourém 
Funcionamento: De quarta a segunda, das 12h às 15h e das 19h às 22h
Preço médio: 20-25 euros
Grupos: Sob reserva

 

Lucília Oliveira
Jornalista
redacao@regiaodeleiria.pt