Assinar Edições Digitais


Covid-19

Covid-19: Hospital de Leiria presta apoio emocional a funcionários

O Centro Hospital de Leiria vai prestar apoio emocional aos seus trabalhadores que necessitem face ao contexto da pandemia da Covid-19

Os trabalhadores do Centro Hospital de Leiria (CHL) que sintam que a sua saúde mental e a sua estabilidade emocional estão a ser afetadas pelo atual contexto causado pela pandemia do novo coronavírus vão ter o apoio da instituição.

A medida tem como objetivo impedir a degradação do bem-estar mental dos profissionais do CHL, promover o seu restabelecimento e contribuir para a manutenção da sua saúde, explica o CHL numa nota de imprensa.

O apoio emocional será prestado por uma equipa composta por profissionais da área da saúde mental, entre médicos psiquiatras, psicólogos e enfermeiros especialistas em enfermagem de saúde mental, coordenada pelo diretor do Serviço de Psiquiatria do CHL.

O hospital informa que, caso seja necessário um acompanhamento futuro dos profissionais em consultas de Psiquiatria e/ou Psicologia, o Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental assegurará esse seguimento.

Segundo o CHL, o atendimento será feito por videochamada, através da aplicação informática Microsoft Teams, e os profissionais interessados devem solicitar o agendamento via ‘e-mail’ e confirmar a disponibilidade de horário via telefone.

Caso exista urgência no atendimento, serão também disponibilizados horários de atendimento presenciais para os profissionais, na Consulta Externa de Psiquiatria.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes devido à Covid-19, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

Dos infetados, 191 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00h00 de 19 de março e até às 23h59 de 2 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.