Há mais 446 casos positivos de pessoas infetadas com covid-19 em Portugal, elevando para 6.408 o total de casos existentes no país.

Os dados revelados hoje pela Direção-geral de Saúde (DGS) mostram que a zona Norte do país continua a ser a região mais afectada, com 3.801 casos, dos quais 74 resultaram em óbitos e 16 recuperaram da doença.

Lisboa e Vale do Tejo apresenta esta segunda-feira, dia 30, 1.577 casos positivos, 30 óbitos e 17 cidadãos recuperados.

A zona Centro do país é a terceira com mais casos, 784, mais 75 que no dia de ontem, e a segunda região do país com mais mortos (34), um aumento de seis casos face aos dados divulgados no domingo pela DGS.

Dos 6.408 casos positivos, 116 estão localizados no Algarve, 45 no Alentejo, 44 na Madeira e 41 nos Açores.

Em relação ao número de doentes recuperados a nível nacional não há alterações face aos dados divulgados nos últimos dias, continuam a ser 43. Já os casos com resultado negativo sobem de 26.572 para 32.953 e continuam 11.482 pessoas em vigilância ativa pelas autoridades de saúde.

Permanecem internados 571 utentes, dos quais 164 em Unidades de Cuidados Intensivos.

Na análise por faixa etária, o relatório da DGS revela que são agora 1.325 as pessoas infetadas com mais de 70 anos, das quais 657 com mais de 80 anos.

Entre a população mais jovem, a doença afeta agora 71 crianças com menos de 10 anos e 149 jovens entre os 10 e os 19 anos. A faixa da população com idades entre os 40 e os 49 anos é aquela que regista agora mais casos: 1.210.

A tosse (61%) é o sintoma mais reportado pelos utentes com caso positivo, seguida da febre (51%), dores musculares (35%), cefaleias (29%), fraqueza generalizada (24%) e dificuldade respiratória (19%), sendo que estes dados são apenas relativos a 79% dos casos confirmados, indica a DGS.

O balanço indica ainda um total de 431 casos importados, com destaque de Espanha (128), França (93), Reino Unido (41), Itália (28) Suíça (24) e Emirados Árabes Unidos (21).