O concelho de Pombal registou de ontem para hoje, quarta-feira, mais uma morte, elevando para nove os óbitos devido à Covid-19 no município e para 16 os ocorridos no distrito de Leiria.

Trata-se um homem de 83 anos, residente na localidade de Outeiro Martinho, da antiga freguesia da Ilha. Segundo Gonçalo Ramos, presidente da União de Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca, a vítima encontrava-se internada em Coimbra “há algum tempo”, tendo os primeiros testes realizados à Covid-19 resultado negativo. Esta semana, um novo teste revelou-se contudo positivo tendo a vítima falecido ontem, terça-feira. A mulher testou entretanto também positivo, sendo um do dos três casos confirmados de infeção da freguesia, adianta o autarca.

Os dados divulgados pela Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, Comunidade Intermunicipal do Oeste e algumas autarquias indicam o registo de 16 óbitos até à data na região de Leiria (distrito de Leiria e concelho de Ourém) e de 249 casos positivos de infeção.

Estão ainda em vigilância ativa e passiva por parte das autoridades de saúde, cerca de 726 doentes e contactos.

Região de Leiria com 16 óbitos e 259 casos positivos

Fonte: Comissão Distrital da Proteção Civil de Leiria, Comunidade Intermunicipal do Oeste e Câmaras Municipais

O balanço em Portugal aponta por sua vez para 599 mortos associados à Covid-19, mais 32 do que na terça-feira, e 18.091 infetados (mais 643), de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O relatório, com dados atualizados até às 24 horas de terça-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de óbitos (339), seguida pelo Centro (136), pela região de Lisboa e Vale Tejo (111), pelo Algarve (9) e pelos Açores (4). O aumento percentual foi de 5,6% nos óbitos.

Das mortes registadas, 391 tinham mais de 80 anos, 125 tinham idades entre os 70 e os 79 anos, 58 entre os 60 e os 69 anos, 18 entre os 50 e os 59 anos e sete óbitos na faixa entre os 40 e os 49 anos.

Em relação às 18.091 pessoas infetadas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), 383 já recuperaram, havendo ainda 1.200 pessoas hospitalizadas, 208 das quais em Unidades de Cuidados Intensivos. A grande maioria dos doentes – 15.909 – está a recuperar em casa.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 10.751, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 4.102 casos, da região Centro (2.629), do Algarve (295) e do Alentejo com 155 casos. Há ainda 100 pessoas infetadas com o vírus da covid-19 nos Açores e 59 na Madeira.

Desde o início da pandemia, registaram-se 150.804 casos suspeitos, dos quais 4.060 aguardam resultado dos testes. Em 128.653 casos, o resultado foi negativo.

A DGS regista também 26.144 contactos em vigilância pelas autoridades de Saúde (mais 2.879 do que na terça-feira).

Fonte: Relatório diário da DGS – 15.4.2020

Segundo o relatório da Direção-Geral da Saúde, 170 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 125 de França, 81 do Reino Unido, 45 da Suíça, 46 dos Emirados Árabes Unidos, 32 Andorra, 29 Itália, 27 Brasil, 22 dos EUA, 18 da Argentina, 19 dos Países Baixos, 15 da Austrália e 10 da Alemanha, além de diversos outros casos distribuídos por dezenas de outros países.

Segundo a DGS, 54% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 40% febre, 28% dores musculares, 25% cefaleia, 23% fraqueza generalizada e 16% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 82% dos casos confirmados.

A covid-19, causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, é uma infeção respiratória aguda que pode desencadear uma pneumonia.

Portugal, em estado de emergência até 17 de abril e onde o primeiro caso foi confirmado em 2 de março, está na terceira e mais grave fase de resposta à doença (Fase de Mitigação), ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária.

com Lusa