A urgência básica de Peniche do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) reabre este sábado, 11, por decisão das autoridades locais de saúde, depois de a equipa cumprir 14 dias de quarentena, anunciou hoje a instituição.

“Informa-se a população que o serviço de Urgência Básica do Hospital de Peniche irá reabrir no dia 11 de abril às 8 horas, uma vez que cessará nessa data o período de quarentena, não se tendo confirmado o contágio da maior parte dos profissionais”, refere o comunicado do CHO enviado à agência Lusa.

O CHO esclareceu que a urgência de Peniche, no distrito de Leiria, “não reúne condições para atendimento de doentes com suspeita de infeção por Covid-19“, pela “limitação das instalações físicas”, que impedem ter áreas diferentes de atendimento para casos suspeitos de doente Covid-19 de doentes com outras patologias.

Os doentes com sintomas do novo coronavírus deverão contactar primeiro a Linha SNS24 (808 24 24 24) e, consoante a avaliação médica que obtiverem, dirigirem-se aos centros de saúde da região ou às urgências de Torres Vedras e Caldas da Rainha.

As autoridades locais de saúde pública determinaram o encerramento da urgência em 27 de março, em virtude de toda a equipa – 19 enfermeiros, três médicos e 10 auxiliares – ter ficado de quarentena no âmbito da pandemia.

A administradora explicou, na ocasião, que “um doente que foi sujeito ao teste à Covid-19 no Hospital de Santa Maria, e deu negativo, foi transferido para Peniche, onde voltou a ser submetido ao teste e acusou positivo, tendo sido transferido para Caldas da Rainha, onde esteve internado”.

Na urgência de Peniche, entre os profissionais de saúde, “uns tiveram contacto com o doente e outros com o enfermeiro” infetados, explicou Elsa Baião.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pelo município de Peniche, este concelho regista uma morte e sete casos confirmados de infeção por Covid-19.

Além do Hospital de Peniche, o Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais das Caldas da Rainha e Torres Vedras e detém uma área de influência constituída, a par destes três concelhos, pelas populações de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã, e de parte dos municípios de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estevão das Galés e Venda do Pinheiro).