O Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos (Centimfe) e a Nova Plasteste, com sede na Marinha Grande, ofereceram recentemente 500 viseiras à câmara de Oliveira de Azeméis.

Esta ação decorre do acordo estabelecido entre diversos parceiros, no sentido de numa primeira fase oferecerem 20 mil viseiras, distribuídas às câmaras da Marinha Grande, Leiria e Oliveira de Azeméis, ao Hospital Garcia da Horta, em Lisboa, e ao Centro Hospitalar de Leiria.

“Esta iniciativa de desenvolvimento de uma viseira de proteção teve como propósito responder aos desafios do período de pandemia Covid-19”, juntando a empresa e o Centimfe, que “ao longo das últimas semanas promoveram um trabalho conjunto, explorando as suas competências de desenvolvimento de produto, engenharia, prototipagem, produção de ferramentas e injeção, criando e produzindo de raiz uma viseira”, explica o Centimfe.

Este equipamento de proteção individual foi desenhado e desenvolvido com as tecnologias e competências do Cluster Engineering & Tooling, que integra as indústrias de moldes, ferramentas especiais e de plásticos, “tendo sido priorizada a ergonomia e a usabilidade, sobretudo pelo baixo peso para uma utilização diária”.

“Desta forma também nos juntámos à lista das restantes empresas do cluster que sem olhar a meios, mesmo numa fase economicamente difícil, utilizam os seus recursos para bem da comunidade, potenciando ao mesmo tempo, o aumento da visibilidade da importância estratégica destas indústrias, na Europa e no mundo”, refere o Centimfe.