A Rede Expressos repôs nesta sexta-feira, dia 5, mais de 60 ligações diárias de autocarro de longo curso entre diversos pontos do país, dias antes de uma semana que se espera de grande circulação de pessoas devido aos feriados.

O anúncio foi feito na quinta-feira, dia 4, pela empresa em comunicado.

Na segunda-feira, a Rede Expressos já tinha reativado outras 20 ligações diárias e em antecipação aos feriados do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas (na quarta-feira) e do Corpo de Deus (na quinta-feira).

A empresa garantiu no comunicado que o reatar das operações vai ter em consideração “as instruções de segurança sanitária emanadas pela Direção-Geral da Saúde”.

Nesse sentido, todos os autocarros irão circular com a lotação limitada a dois terços, o uso de máscara é obrigatório para passageiros e condutores e os veículos de transporte serão higienizados antes e no final de cada trajeto.

Lisboa, Porto, Braga, Coimbra, Covilhã, Faro, Monte Gordo, Loulé, Vila Real, São João da Pesqueira, Lagos, Leiria, Peniche, Chaves, Viseu, Gouveia, Castelo Branco, Vila Real de Santo António, Évora, Beja, Campo Maior, Elvas, Leiria, Guimarães, Abrantes, Alcobaça, Aveiro, Mondim de Basto, Tabuaço, Moimenta da Beira e Guarda são as localidades envolvidas no retomar de ligações anunciado ontem.

A reabertura destes trajetos deixa a Rede Expressos a operar de forma “muito próxima à operação que cobria todo o território nacional” antes das restrições de circulação impostas pela pandemia de covid-19, numa rede de 42.000 quilómetros que transporta anualmente perto de oito milhões de passageiros.

Portugal contabiliza pelo menos 1.455 mortos associados à covid-19 em 33.592 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje.

O país entrou no dia 3 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, que sexta-feira foi prolongado até 14 de junho, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.