O casal do Porto aproveitou os feriados de junho para pescar junto ao rio Lis. Foto: Joaquim Dâmaso A liberdade das autocaravanas, o contacto com a natureza proporcionado por unidades de alojamento com bungalows e as pequenas unidades de turismo rural parecem contar-se entre os principais beneficiários deste regresso aos bons velhos tempos do descanso estival. Os sinais de regresso da atividade turística começam a revelar-se à medida que o apelo do verão se conjuga com os cuidados com a pandemia.

Artigo exclusivo para os nossos assinantes

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar