Caso Valentina
Valentina Fonseca tinha 9 anos

Valentina Fonseca, a menina encontrada morta, em maio, na Serra d’el Rei, no concelho de Peniche, sofreu agressões que lhe provocaram o descolamento do crânio, avança esta quinta-feira o Correio da Manhã.

Segundo o jornal, o resultado da autópsia já foi entregue aos investigadores da Polícia Judiciária de Leiria e revela que “a menor sofreu convulsões que depois lhe provocaram a morte”.

No dia 6 de maio, a menina de 9 anos que se encontrava ao cuidado do pai e da madrasta, Sandro e Márcia Bernardo, terá sido abanada repetidamente ao ponto de provocar o descolamento do crânio.

O resultado preliminar da autópsia já tinha apontado para uma morte violenta, com lesões na cabeça e indícios de asfixia.

Valentina foi dada como desaparecida no dia seguinte e o seu corpo encontrado a 10 de maio num pinhal na Serra d’el Rei.

Sandro e Márcia estão em prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Leiria. A acusação tem de estar concluída a 10 de novembro, refere ainda o Correio da Manhã.

Em entrevista ao REGIÃO DE LEIRIA, Francisco Moita Flores, um dos principais criminologistas portugueses, considerou morte de Valentina um dos mais macabros infanticídios em 40 anos.