São mais as recuperações do que os novos casos positivos de infecção pelo novo coronavírus registados nas últimas 24 horas na região.

Os últimos dados das autoridades de saúde e comunidades intermunicipais dão conta de mais três testes positivos, dois no concelho de Leiria, que passa de 232 para 234 casos confirmados desde o início da pandemia. Este é o município onde permanecem mais casos ativos. São esta sexta-feira, dia 4 de setembro, 62.

Ainda assim, nas últimas 24 horas, três pessoas recuperaram da doença.

Caldas da Rainha também tem um novo caso confirmado.

Ourém, com duas recuperações, e Alcobaça com uma, prefazem um total de seis recuperações na região (distrito de Leiria e concelho de Ourém), nas últimas 24 horas.

Após ontem o número de casos ativos ter voltado a subir até à centena, com as seis recuperações verificadas desde ontem, são agora 97 os casos ativos.

Dos 1.101 casos confirmados na região desde março, 962 pessoas recuperaram e há registo de 42 óbitos.

Dos 17 concelhos da região, oito permanecem sem casos ativos. Leiria e Alcobaça são os concelhos com maior número de casos ativos, enquanto outros sete concelhos têm valores abaixo dos cinco casos ativos.

Fonte: Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, CimOeste, CimMédio Tejo e municípios

Portugal com mais quatro mortes e 406 novos casos

Mais quatro óbitos elevaram para 1.833 o total de mortes em Portugal associadas às Covid-19, todas registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo. A taxa de letalidade em Portugal é de 3,1%, e de 15% em doentes com mais de 70 anos.

As autoridades de saúde contabilizaram ainda desde ontem, quinta-feira, mais 406 casos de infeção pelo novo coronavírus, pelo que o total de casos confirmados até ao momento cifra-se hoje em 59.457.

Com apenas 149 recuperados sinalizados nas últimas 24 horas (42.576 no total), os casos ativos continuam a subir, registando-se esta sexta-feira 15.048 casos ativos (mais 253 do que ontem).

O boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) indica ainda haver 339 doentes internados (mais cinco), dos quais 40 (menos quatro) em unidades de cuidados intensivos.