Assinar Edições Digitais


Covid-19

Covid-19: Centro Hospitalar de Leiria quase no limite de camas para internamento

Caso o número limite de camas seja atingido, Centro Hospitalar ativará plano de contingência, alargando a área de tratamento covid-19.

Hospital de Leiria

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) está quase a atingir o limite de camas para internamento de doentes com covid-19, segundo uma informação enviada à agência Lusa.

“O CHL tem atualmente afetas 84 camas para tratamento de doentes covid-19: 10 nos cuidados intensivos, 20 camas nos cuidados intermédios e 54 em enfermaria”, refere uma resposta escrita enviada à Lusa na noite de terça-feira.

Segundo a mesma resposta, “neste momento, o CHL tem 78 camas ocupadas, das quais oito em UCI [Unidade de Cuidados Intensivos]”.

O CHL adianta que “não é possível, neste momento”, fazer a previsão “com um mínimo de rigor” de quando será atingido o limite de camas ocupadas, “pois depende exclusivamente da evolução pandémica a nível local, regional e nacional”.

“Quando e se isso acontecer, o CHL ativará a fase seguinte do seu plano de contingência, que permitirá alargar a área de tratamento de doentes covid-19”, acrescenta a instituição.

O CHL integra os hospitais de Leiria, Pombal e Alcobaça.

Segundo o seu ‘site’, o CHL tem como “área de influência a correspondente aos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Nazaré, Pombal, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Ourém e parte dos concelhos de Alcobaça e Soure, servindo uma população de cerca de 400.000 habitantes”.

Em 01 de novembro, o CHL anunciou a suspensão, com algumas exceções, da entrada de acompanhantes, visitas e cuidadores até dia 14, justificando a decisão com o contexto da pandemia de covid-19.

A decisão foi divulgada no mesmo dia em que foi noticiado que um surto de covid-19 no Serviço de Medicina II do Hospital de Santo André, em Leiria, tinha infetado 15 profissionais de saúde e 12 utentes.

Na sexta-feira, o CHL anunciou que a suspensão se prolongava até dia 14 de dezembro, “devido ao atual contexto de crescimento epidemiológico”.

Dados de hoje do CHL indicam que o surto de covid-19 infetou 23 utentes, dos quais nove vieram a morrer, registando-se duas altas hospitalares, disse à Lusa fonte oficial da instituição.

Quanto aos profissionais de saúde, são também 23 os infetados, sendo que 10 já recuperaram da doença, adiantou a mesma fonte.