Assinar Edições Digitais


Música

Concertos para Bebés regressam a Espanha mas deixam Leiria em 2021

Depois de todas as digressões canceladas em 2020, os Concertos para Bebés regressam aos palcos internacionais em 2021. Mas deixam de se apresentar em Leiria.

Três digressões em Espanha marcam o ano dos Concertos para Bebés Foto: Guto Muniz

Espanha marca o regresso do projeto Concertos para Bebés a palcos internacionais em 2021, tendo a companhia Musicalmente anunciado hoje espetáculos em Madrid, Barcelona e Santiago de Compostela.

Depois do cancelamento de todas as digressões internacionais em 2020, incluindo uma grande viagem prevista à Coreia do Sul, os concertos criados há 23 anos para bebés dos 0 aos 3 anos e respetivas famílias voltam a fazer as malas em março e partem para Madrid. Surma será solista convidada para as atuações no Teatros del Canal.

Barcelona e o Palau da Música Catalana será o destino em abril e, em junho, o projeto com sede na aldeia dos Pousos, em Leiria, ruma à Cidade das Artes, em Santiago de Compostela, para estrear um novo programa.

O plano para o ano que agora começa surge com algumas alterações em relação ao habitual, numa renovação que a Musicalmente assume surgir da experiência do trabalho de dez meses em contexto de pandemia de covid-19.

A programação habitualmente anual passa a semestral, de modo a permitir eventuais alterações em função da situação de saúde pública.

Na sequência das limitações impostas às lotações das salas pela Direção-Geral da Saúde, o projeto deixa de se apresentar em salas onde estava à bilheteira. A principal implicação, sublinha a companhia, é “a ausência de programação na cidade de Leiria, o berço e a casa mãe do projeto”.

“Estamos confiantes de que os bebés e famílias leirienses possam em breve voltar a ter na cidade do Lis os seus encontros de melómanos de fraldas”, acrescenta a Musicalmente.

O projeto Concertos para Bebés mantém-se em “salas que o acolhem como serviço público de cultura”, casos de Coimbra e Marinha Grande, no distrito de Leiria.

Para o Convento São Francisco, em Coimbra, a equipa vai responder a uma encomenda: foi criado um ciclo que decorrerá já a partir de 10 de janeiro, até junho, dedicado a seis países da Europa.

Pelo caminho ficam os Concertos para Bebés em Casa, lançados durante a pandemia para serem acompanhados ‘online’ no domicílio das famílias.

“Não foi música que se partilhou, foi uma fome desesperada, um vazio sem nome”, afirma a Musicalmente em comunicado, num balanço, explicando as razões suspensão: “O incómodo gélido do estúdio e das objetivas não foi suficiente para apaziguar a dor violenta, e a partir de alguns meses, feroz, de não partilhar em palco semanalmente com bebés e famílias a epifania da grande música”.

Também para a internet será lançada uma nova proposta este ano. Chama-se “Bebé Philarmonicus” e estreia-se a 31 de janeiro, constituindo “um momento informal de motivação pela audição de música ao vivo em família”, em episódios curtos e “sempre em ambiente de linguagem não verbal.