Assinar
Cantinho dos Bichos

Passear animais de companhia é permitido desde que rápido e na zona de residência

Os Centros de Atendimento Médico-Veterinário e as lojas de alimentos e artigos para animais vão poder continuar em funcionamento.

Precisa de passear o cão? Comprar ração? Ir a uma consulta com o melhor amigo de quatro patas? Tudo isso continuará a ser permitido no novo confinamento geral, a partir desta sexta-feira, dia 15.

O decreto aprovado no Conselho de Ministros, com as medidas de contenção da propagação da Covid-19, prevê algumas exceções para saídas à rua e o passeio de animais de companhia é uma delas.

No entanto, esses momentos “devem ser de curta duração e ocorrer na zona de residência”, lê-se no documento, que explica ainda que devem ser “desacompanhados ou na companhia de membros do mesmo agregado familiar que coabitem”.

As deslocações com animais para assistência médico-veterinária também estão previstas nas exceções para circulação na via pública.

Também os cuidadores de colónias e voluntários de associações de proteção animal poderão deslocar-se aos abrigos ou às zonas onde convivem animais errantes para assistência e alimentação dos mesmos.

Os médicos veterinários, municipais ou privados, também poderão circular na via pública para assistência a animais ou, eventualmente, recolha.

No que diz respeito aos cuidados de saúde e bem-estar animal, os serviços veterinários a que está habituado a recorrer, vão continuar disponíveis.

Os estabelecimentos de “venda de animais de companhia, alimentos e rações”, bem como de “venda de medicamentos veterinários”, podem continuar abertos, não tendo sido divulgada qualquer restrição nos horários.

Também os Centros de Atendimento Médico-Veterinário (CAMV) podem manter as portas abertas, uma vez que fazem parte da lista de exceções dos estabelecimentos obrigados a encerrar.

Até à data, não foram ainda avançadas quaisquer restrições aos serviços disponíveis nos CAMV apesar de, no último confinamento (em março e abril), só terem funcionado para consultas urgentes.

Nessa altura, as indicações foram prestadas pela Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) que, até à data de publicação desta notícia, não avançou com novas medidas.

Num comunicado partilhado na sua página na internet, a OMV afirma apenas que “cada colega saberá tomar as medidas que considere adequadas à prestação dos seus serviços, implementando as melhores regras para a sua proteção, dos seus colaboradores e destinatários dos seus serviços”.

Ainda no mundo animal, a partir desta sexta-feira estarão também encerrados os parques aquáticos e jardins zoológicos, que passarão a receber apenas as visitas dos trabalhadores que forem cuidar dos animais.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.