Assinar


Leiria

Trabalhadores saíram à rua em Leiria para reclamar melhores condições laborais

Dezenas de trabalhadores e sindicalistas aderiram ao protesto organizado pela União dos Sindicatos do Distrito de Leiria

A jornada nacional de luta convocada pela Confederação Geral dos Trabalhadores Portuguesa – Intersindical Nacional (CGTP – IN) estendeu-se esta quinta-feira a Leiria, onde dezenas de trabalhadores e sindicalistas desfilaram para reivindicar melhores salários e melhores condições de vida e de trabalho.

O protesto, organizado em Leiria pela União dos Sindicatos do Distrito de Leiria, começou no largo da República, junto à Câmara Municipal, tendo o cortejo prosseguido até ao largo 5 de Outubro, onde houve lugar a várias intervenções.

A manifestação decorreu esta tarde no centro da cidade de Leiria Fotografias: Joaquim Dâmaso

A valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos deram o mote a esta iniciativa de protesto que a central sindical entende que deve ter expressão pública, embora respeitando as regras de distanciamento social inerentes ao combate à pandemia da Covid-19.

“As opções que têm sido tomadas têm de ser alteradas, através da valorização do trabalho e dos trabalhadores. Com o aumento dos salários e emprego com direitos o país também se desenvolverá”, disse à agência Lusa a secretária geral da CGTP, Isabel Camarinha.

A líder da Intersindical considerou que as medidas que o Governo avançou para responder aos problemas económicos e sociais causados pelo surto epidémico “não só não responderam às necessidades e exigências que se colocam, como fragilizaram ainda mais a situação dos trabalhadores”

“Foi tudo isto que levou à marcação desta jornada de luta. Precisámos de trazer os trabalhadores para a rua para divulgar os seus problemas e exigir respostas diferentes das que têm sido dadas”, afirmou.

Com Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.