Assinar


Saúde

Centro Hospitalar de Leiria disponível para manter enfermeiros, diz Sindicato

Centro Hospitalar de Leiria confirma que “estão a ser analisadas as condições para a continuidade destes profissionais”.

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal mostrou-se satisfeito com a disponibilidade do Centro Hospitalar de Leiria para manter os enfermeiros contratados a termo certo e por possibilitar o aumento do período para passagem de turno.

O coordenador do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) da Regional Centro, Nuno Couceiro, disse à Lusa que ficou satisfeito, porque o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) “não vai dispensar ninguém”, decisão que foi comunicada durante uma reunião por videoconferência entre o sindicato e o conselho de administração.

“Os colegas que estão com contratos a termo certo eventualmente irão passar a contratos de substituição ou a contratos a termo incerto, o que já permite mantê-los na instituição”, afirmou Nuno Couceiro, salientando, contudo, que o ideal são os contratos sem termo, porque “dão estabilidade” aos enfermeiros.

Segundo o coordenador do Sindepor, “sete colegas que irão terminar o contrato no final do mês de março poderão ser integrados com contrato sem termo”. “Ficamos satisfeitos já que era previsível que fosse só para os 11 que terminaram a 31 de dezembro”, informou.

Em resposta à agência Lusa, o CHL confirma que “estão a ser analisadas as condições para a continuidade destes profissionais”.

O Sindepor também considera uma boa notícia a abertura do CHL para aumentar o tempo de passagem de turnos para meia hora. “É uma coisa importante. Quando estivemos num serviço em Leiria, a passagem da informação para o turno seguinte demorou 45 minutos. Os colegas queixavam-se de que a instituição só considera atualmente 15 minutos para passagem de turno e entendemos que é deveras insuficiente. A meia hora é o que é considerado em muitas outras instituições, nomeadamente o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, em quase todas as enfermarias”.

Nuno Couceiro destacou ainda o facto da administração do CHL “aparentemente estar disponível para dialogar e, mesmo na conjugação de sinergia de esforços institucionais e sindicais, em procurar dar melhores condições aos enfermeiros”.

O CHL adiantou que o aumento do período de passagem de turno “está a ser avaliado com previsão de resolução no primeiro semestre de 2021”, nomeadamente “relacionado com o grau de dependência dos doentes em alguns serviços”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.