Assinar
Caldas da Rainha

Pecuária identificada por descarga ilegal de efluentes em Caldas da Rainha

Os efluentes, que escorriam livremente para o solo sem qualquer mecanismo de depuração, atingiram um efluente do rio Tornada

O Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) da GNR identificou esta sexta-feira uma exploração agropecuária suspeita de uma descarga ilegal que atingiu um afluente do rio Tornada, em Caldas da Rainha.

O caso foi detetado no decorrer de uma ação de patrulhamento direcionada para a prevenção e deteção de alterações em recursos hídricos, tendo o NPA de Caldas da Rainha detetado uma descarga proveniente de uma exploração agropecuária “a escorrer livremente para o solo sem qualquer tipo de mecanismo que assegurasse a sua depuração”.

A GNR apurou ainda que os efluentes atingiram uma linha de água, afluente do Rio Tornada.

Os militares da GNR elaboraram um auto de contraordenação ambiental por descarga de efluentes pecuários diretamente para o solo e para a linha de água, punível com uma coima que pode ascender aos 144.000 euros.

O processo foi remetido para a Administração da Região Hidrográfica do Centro, informa a GNR em comunicado.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.