Assinar


Caldas da Rainha

Hospitalização domiciliária chega a mais de 500 doentes do Oeste em dois anos

Unidade de Hospitalização Domiciliária prestou cuidados de saúde no domicílio a um total de 533 doentes, libertando 5.455 dias de internamento convencional no hospital

A Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) assistiu, nos primeiros dois anos de funcionamento, mais de 500 doentes, aos quais foram feitas perto de 10 mil visitas domiciliárias, divulgou hoje a instituição.

De acordo com os dados disponibilizados pelo centro Hospitalar, a UHD prestou cuidados de saúde no domicílio a um total de 533 doentes, libertando 5.455 dias de internamento convencional no hospital. 

O balanço é referente aos primeiros dois anos de funcionamento da unidade, período em que foram realizadas 9.749 visitas domiciliárias, tendo sido percorridos 164.273 quilómetros pelos concelhos da área de influência do CHO, que integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche.

Para a unidade são referenciados “doentes internados nos hospitais do CHO, ou provenientes do Serviço de Urgência e da Consulta Externa, assim como dos cuidados de saúde primários”, explicou o centro hospitalar num comunicado em que precisa que, dos 533 doentes assistidos no domicílio, se registou “uma demora média de 10,5 dias no internamento”.

Devido às especificidades geográficas do CHO, a UHD tem em funcionamento duas equipas, uma na Unidade Hospitalar de Caldas da Rainha e outra na Unidade Hospitalar de Torres Vedras. Esta última “esteve suspensa durante três meses, no início de 2021, devido à necessidade de mobilização de recursos humanos para o internamento covid-19”, refere o comunicado.

As equipas são constituídas por médicos, enfermeiros, uma assistente técnica, uma gestora, uma assistente social, uma farmacêutica e uma nutricionista. Cada equipa tem a seu cargo uma lotação de cinco camas, o que totaliza 10 camas, que funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana.

No balanço divulgado hoje o CHO afirma que, no universo de doentes que usufruíram do apoio das equipas de hospitalização domiciliária, “99% classificaram como ‘muito satisfeitos’, enquanto 1% classificou como ‘satisfeito’”.

Para a administração do CHO, os resultados “são demonstrativos da relevância deste projeto na prestação de cuidados de saúde de proximidade aos utentes da região Oeste”.

A UHD iniciou a atividade em 03 de junho de 2019, tendo no primeiro ano prestado assistência a 285 doentes e libertado 3.022 dias de internamento convencional nos hospitais.

O Centro Hospitalar do Oeste tem uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.