Assinar


Sociedade

Quatro detidos por furto e identificados mais de 20 recetadores em concelhos do Oeste

Vários furtos numa exploração agropecuária desde 2019 provocaram prejuízos de cerca de 130 mil euros.

Quatro pessoas foram detidas, em flagrante, por furto em pecuárias e posse de armas proibidas, no âmbito de uma operação em que a GNR identificou mais de 20 suspeitos nos concelhos das Caldas da Rainha, Alcobaça, Bombarral e Nazaré.

Em comunicado, a GNR divulgou a detenção, em flagrante delito, de uma mulher de 36 anos e dois homens, de 32 e 35 anos, por furto em instalações agropecuárias.

Um outro homem, de 43 anos, foi detido por posse de armas e munições proibidas e 20 pessoas, com idades entre os 19 e os 70 anos, foram identificadas nos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha e Nazaré.

As detenções foram realizadas na quarta-feira, no âmbito de uma investigação que decorria desde o início do ano, relacionada com “diversos furtos numa exploração agropecuária ocorridos desde o ano de 2019, causando prejuízos que ascenderam os 130 mil euros”, refere o comunicado da GNR.

Na investigação, os militares apuraram que o resultado desses furtos “permitiram aos suspeitos abastecer uma considerável rede de recetadores, nos vários concelhos limítrofes”, acrescenta a GNR.

No âmbito da operação oram realizadas 38 buscas, das quais 23 domiciliárias e 15 em veículos e em anexos e armazéns, que resultaram na apreensão de dois automóveis utilizados nos furtos; 2.070 quilos de ração animal; duas espingardas; uma caçadeira; 30 cartuchos de calibre 12 e dois telemóveis.

Um dos detidos tem antecedentes criminais por violência doméstica, ofensas à integridade física, abuso sexual de menores e condução ilegal.

O homem de 48 anos, detido por posse de armas e munições proibidas, tem também antecedentes criminais pela prática do mesmo tipo de ilícitos.

Foram ainda fiscalizados 13 cães e identificadas sete infrações ambientais, tendo sido elaborados os respetivos autos contraordenacionais.

Esta fiscalização culminou na apreensão de 77 exemplares de espécies autóctones e exóticas, dos quais 64 foram libertados e restituídos ao seu habitat natural.

A ação contou com o reforço do Posto Territorial de São Martinho do Porto e das Caldas da Rainha, do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Caldas da Rainha, da Equipa de Investigação Criminal do Comando Territorial de Leiria, do Destacamento de Intervenção (DI) de Leiria, do Grupo de Intervenção Cinotécnica (GIC) da Unidade de Intervenção (UI).

Contou ainda com o apoio da Policia de Segurança Pública (PSP).

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar