Assinar
Cultura

Rodrigo Leão leva “O Método” ao Complexo Monumental de Santiago da Guarda

Artista apresenta “O Método” no Complexo Monumental de Santiago da Guarda, um evento integrado no projeto Territórios de Pedra.

Rodrigo Leão vai apresentar o mais recente álbum, “O Método”, no Complexo Monumental de Santiago da Guarda, em Ansião, no próximo dia 24, pelas 21h30.

O concerto surge integrado na apresentação pública do projeto Territórios de Pedra e inclui o espetáculo da companhia Deabru Beltzak com “Su A Feu”, uma produção que remete para a valorização da calcetaria e cantaria.

As entradas são livres, mas é necessário reservar bilhete através do 236 670 203 (extensão 206).

No evento, serão anunciados os oito artistas plásticos vencedores do concurso internacional de escultura lançado em abril, para a concretização de peças ao vivo nos municípios de Pombal, Ansião e Figueiró dos Vinhos. As intervenções arrancam no mesmo dia, indica a organização no programa.

As atividades desenvolvidas pelo Territórios de Pedra prolongam-se até ao próximo ano.

Para setembro, está prevista a realização de um percurso artístico de recriação do dia de trabalho de um calceteiro ou canteiro, orientado pela multi-instrumentista e compositora Ana Bento. Neste percurso, desenvolvido nos três municípios da região, a comunidade também estará envolvida.

Depois, em novembro, terá lugar a instalação sonora “O cantar da pedra”, pela associação cultural Binaural Nodar, “a partir dos sons tradicionais do trabalho com a pedra”, que possam “eternizar as profissões da pedra e o contexto identitário do território”, lê-se no programa.

Esta instalação resulta das residências artísticas de Luís Costa e Mónica Garcia e estará em exposição itinerante pelos três concelhos do distrito que integram o projeto Territórios de Pedra.

Em maio de 2022, haverá nova criação comunitária, desta vez dinamizada pela estrutura artística PELE, do Porto. O objetivo é “envolver as novas gerações nos saberes e mestres tradicionais”, valorizando a “memória e identidade das profissões de pedra”, segundo a organização.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.