Assinar
Autárquicas 2021

Marinha Grande: Trio mais votado afina candidatos de 2017 para tentar cantar vitória em 2021

As três forças mais votadas há quatro anos, voltam a apostar no mesmo cabeça de lista. Como amadureceram e fermentaram as soluções políticas então apresentadas?

Marinha Grande

População residente 39.033
Eleitores 34.224
Freguesias 3
Câmara Municipal 7 eleitos
Assembleia Municipal 21 eleitos

Os resultados de socialistas, comunistas e do movimento independente MpM, mostraram em 2017 que a hegemonia de qualquer força política no concelho da Marinha Grande é tarefa difícil.

As três forças mais votadas há quatro anos, voltam a apostar no mesmo cabeça de lista. Cidália Ferreira, atualmente na liderança da autarquia, está na luta pela reeleição, nas listas do PS.

Alexandra Dengucho, que há quatro anos esteve a cerca de 800 votos da vitória, regressa para nova tentativa na conquista da presidência. Por sua vez, o bronze do pódio de há quatro anos, Aurélio Ferreira, volta a concorrer, desta feita em listas que resultam da fusão com do seu MpM com o +Concelho que, em 2017, obteve 7,6%.

Somados, os votos dos dois movimentos teriam garantido uma magra vitória.

Sendo certo que até ao lavar dos cestos é vindima, provavelmente também neste caso será necessário contar todos os votos para melhor distinguir o que sai do mosaico político, transformado em puzzle de muitas peças, que é o contexto autárquico na cidade do vidro.

Em relação a 2017, o Chega acrescenta-se à equação, procurando contabilizar o momento favorável que parece envolver o movimento de Ventura.

Não é, igualmente, de desprezar, o impacto da candidatura do PSD. Carlos Caetano, que rompeu com o executivo socialista, no qual era número dois, propõe-se a votos como líder da lista social-democrata.

Será o ímpeto que o PSD precisava para se afirmar?

Pedro Luzio, o mais jovem candidato na Marinha Grande, encabeça a lista do BE que, há quatro anos, ficou a escassos três votos do PSD.

Já o CDS-PP, candidata Pedro Amorim num concelho que, historicamente, não se tem mostrado favorável aos centristas.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.