Assinar
Cultura Exclusivo

Vento e memórias da Fetelaria inspiram peças para o Museu do Vidro na Marinha Grande

Habitantes da Fetelaria criaram cata-ventos para o museu da Marinha Grande no âmbito do projeto “Museu na Aldeia”, promovido pela SAMP.

Garrafas de vidro, colheres e penas de peru foram os materiais utilizados para construir os criativos cata-ventos imaginados pelos habitantes da aldeia da Fetelaria JOAQUIM DÂMASO

110 quilómetros. Foi quanto a equipa da Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP) percorreu para levar o Museu do Vidro à pequena aldeia da Fetelaria, no concelho de Sobral de Monte Agraço, no âmbito do projeto “Museu na Aldeia”.