A Praia de Medão, conhecida como Praia dos Supertubos, recebe, pelo segundo ano consecutivo, uma etapa, entre os dias 7 e 18 , e com ela vêm Kelly Slatter, Mick Fanning e o português Tiago Pires.

Falta menos de uma semana para chegar a Peniche a sétima etapa do Circuito Mundial ASP surf.

Os reis das ondas, os 36 melhores do mundo, devem a chegar lá para terça-feira e já se começa a sentir algum movimento na cidade.

“No último fim de semana, existiam mais pessoas nas ondas do que na praia e viam-se dezenas de carrinhas com pranchas em cima”, diz António José Correia, presidente da Câmara de Peniche.

A localização geográfica do concelho é um factor determinante para o sucesso na prova, conjugando o vento e a ondulação numa única fórmula: uma onda com características havaianas denominada “pipeline”.

A fasquia está elevada. Em 2009, cerca de 100 mil pessoas assistiram, ao vivo, à etapa. Este ano, a organização da Rip Curl Pro Portugal acredita que vai ultrapassar este valor. “Peniche é um local único na Europa, com uma configuração especial”, refere José Farinha, director da Rip Curl em Portugal, referindo-se à capacidade e qualidade de alojamento, oferta gastronómica e cultural e morfologia do terreno.

João Capucho, presidente da Liga ProSurf (o equivalente à Liga para o futebol) partilha da mesma opinião. Conhecedor profundo das praias com melhores ondas no país, elege a Supertubos pela temperatura da água, grau de dificuldade e multiplicidade de condições ao longo do ano.

Na quarta-feira, dia 6, a Rip Curl Pro Portugal apresenta a prova em conferência de imprensa e, depois, é só deixar os surfistas deslizar na crista das ondas.

Leia mais na edição em papel de 1 de Outubro de 2010.

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt