Assinar
Sociedade

Suspeito de explodir o próprio carro na Marinha Grande obrigado a apresentações periódicas às autoridades

O Tribunal Judicial de Leiria determinou hoje que o homem suspeito de ter feito explodir a sua própria viatura na Marinha Grande ficasse sujeito a apresentações periódicas às autoridades locais, disse fonte da PJ à agência Lusa.

O Tribunal Judicial de Leiria determinou hoje que o homem suspeito de ter feito explodir a sua própria viatura na Marinha Grande ficasse sujeito a apresentações periódicas às autoridades locais, disse fonte da PJ à agência Lusa.

O incidente teve lugar no passado sábado e a Judiciária (PJ) anunciou hoje em comunicado a detenção do homem.

A PJ indica que este “terá agido num quadro de recusa sobre a apreensão judicial do seu veículo, ateando-lhe fogo”.

No interior da viatura, o homem colocou “uma botija de gás para causar a explosão e maior destruição, causando danos avultados e criando grave perigo para toda a zona envolvente”, acrescentava o comunicado.

O Departamento de Investigação Criminal de Leiria deteve o suspeito de 36 anos na segunda-feira ao final da tarde, na Marinha Grande, disse fonte da PJ à agência Lusa.

Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.