Select Page

Na Leiria dos Silence 4 o resto não é só paisagem (playlist)

Na Leiria dos Silence 4 o resto não é só paisagem (playlist)

Agora que os Silence 4 acabaram de vez, Leiria deixou de ter uma referência no universo musical nacional? “Leiria Calling” está aí para provar o contrário. A acompanhar a revista “Blitz” de julho, há um disco muito especial: “Leiria Calling” reúne uma seleção de 11 bandas e músicos, talvez o filet mignon do que foi feito na música moderna em Leiria desde a última década até hoje.

São 16 mil exemplares de um disco que quer mostrar o que está a acontecer em Leiria, cidade que é capaz do rock mais puro e duro, mas também de pedir emprestado André Barros ao eixo Marinha Grande/Islândia para atingir outros níveis de sensibilidade.

E o que está a acontecer em Leiria? É uma “vaga criativa”, identifica Hugo Ferreira, da Omnichord Records, que assumiu a responsabilidade da edição de “Leiria Calling” em colaboração com a revista de música.

O produtor executivo nota que a evolução na cultura da cidade “desde há largos anos sempre foi contra-corrente”. “Havia projetos de metal, de punk, de eletrónica, de rock gótico e de experimental mas de pop havia muito pouco”, sendo os Silence 4 a exceção. “Ao mesmo tempo, esta região tinha a maior concentração de filarmónicas por metro quadrado e duas escolas de música que começaram a dar aos mais novos noções muito importantes para tocar e aprender a ouvir”.

Se juntarmos a isto anos de música revelada pelo festival Fade In, chegamos ao cocktail que talvez tenha permitido o que está a acontecer na música da cidade, um fenómeno amplificado por projetos como a Preguiça Magazine ou Zebra Sessions, “que têm ajudado a explorar e promover toda esta vaga criativa”, nota Hugo Ferreira.

“Leiria Calling”, cujo nome e imagem homenageia os Clash e Elvis Presley, procura ser mais uma forma de projetar no país o momento de qualidade da música local. Ou, como diz o responsável da Omnichord Records, o “universo de uma cidade pequena mas cheia de história e de gente que quer fazer acontecer”.

As bandas

Nice Weather For Ducks
Têm fãs em Portugal mas também em Espanha. “2012” é o maior hino. Enquanto se espera pelo segundo disco, mostram aqui um inédito, “Spaceship”.

First Breath After Coma
Venceram o ZUS! e a partir daí foi sempre a subir. O disco de estreia chama-se “The Misadventures of Anthony Knivet”.

Bússola
Apontados como a próxima grande revelação de Leiria, prometem para o final de 2014 o primeiro trabalho.

Les Crazy Coconuts
Sapateado, teclas e bateria fazem desta uma banda diferente. Ao vivo têm tido um belo sucesso, que será entretanto cristalizado em disco.

Born A Lion
Rock a sério com um baterista que é o vocalista. São assim os Born A Lion, que lançaram agora o terceiro disco.

The Allstar Project
São os veteranos desta seleção, depois de terem trilhado os caminhos – hoje já mais conhecidos e venerados do que quando apareceram – do pós-rock. Em 2015 lançam novo disco.

Nuno Rancho & A Few Fingers
Cantautor e elemento de vários projetos, só agora vai entrar em estúdio para gravar o disco de estreia, depois de múltiplas edições caseiras de qualidade.

André Barros
Muitos já se renderam ao seu piano e composições. A culpa é de “Circustances”, o disco de estreia que dá que falar.

Yesterday
Tem lançado discos que chegam a um restrito grupo de privilegiados, apreciadores do cruzamento entre clássico acústico e novas tendências eletrónicas. O mais recente é deste ano.

Les Enfants Terribles
Duas guitarras e uma carta de amor à cidade de Leiria. É assim este grupo que chegou e apanhou todos de surpresa.

Horse Head Cutters
Rock’n’roll sem contemplações. O primeira longa duração está atualmente a ser gravado.

Manuel Leiria
manuel.leiria@regiaodeleiria.pt

(Notícia publicada na edição de 26 de junho de 2014)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A Câmara Municipal da Marinha Grande deve comprar as piscinas de São Pedro de Moel?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This