Assinar Edições Digitais


Covid-19

Centro de Saúde de Peniche alarga atendimento após encerramento da urgência

Com a equipa em quarentena, a urgência básica de Peniche foi encerrada. O serviço só reabrirá quando uma nova equipa de profissionais for colocada naquele serviço.

Imagem do exterior do hospital de peniche

O Centro de Saúde de Peniche alargou o atendimento das 8 às 20 horas, depois de a urgência básica da cidade ter sido encerrada. A equipa daquele serviço encontra-se a cumprir quarentena devido à Covid-19, anunciou o Centro Hospitalar do Oeste (CHO).

Elsa Baião, presidente do conselho de administração do CHO, disse à agência Lusa que o Centro de Saúde de Peniche passou, a partir de hoje, a funcionar entre as 8 e as 20 horas, todos os dias.

O horário daquela unidade de saúde foi assim alargado para garantir o atendimento à população, sendo que os casos mais urgentes são assistidos na urgência de Caldas da Rainha.

A responsável explicou, contudo, que os utentes que necessitem do atendimento para qualquer problema de saúde deverão sempre telefonar primeiro para a linha 808 24 24 24, antes de se deslocarem ao centro de saúde.

Na sexta-feira à noite, as autoridades locais de saúde pública determinaram o encerramento da urgência básica do hospital de Peniche, em virtude de toda a equipa estar em quarentena devido à pandemia.

A administradora explicou que “um doente que, no domingo passado, foi sujeito ao teste à Covid-19 no Hospital de Santa Maria e deu negativo, foi transferido para Peniche, onde voltou a ser submetido ao teste e acusou positivo, tendo sido transferido para Caldas da Rainha, onde se encontra internado”.

O doente esteve em contacto com a equipa da urgência básica de Peniche, tendo um enfermeiro ficado infetado, acrescentou.

Nesse sentido, os 32 profissionais da urgência – 19 enfermeiros, três médicos e 10 assistentes operacionais – estão em quarentena, no âmbito da Covid-19.

“Uns tiveram contacto com o doente e outros com o enfermeiro”, explicou Elsa Baião.

O encerramento vigorará até que seja colocada no serviço uma nova equipa de profissionais.

Num comunicado hoje divulgado, o PCP local “expressou preocupação com o encerramento da urgência” e defendeu a sua “reabertura com a deslocação de profissionais de outros hospitais, mesmo fora do CHO”, condições de proteção e segurança sanitária nas instalações do hospital e o reforço de meios de socorro e no centro de saúde.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado esta madrugada pela Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, Peniche conta com dois casos confirmados de Covid-19 e 30 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde.

Em Portugal, são quase seis mil as pessoas infetadas e 17.785 encontram-se em vigilância ativa.