Pombal vai montar um centro de rastreio para amplificar a capacidade de fazer testes ao novo coronavírus. A medida foi anunciada na manhã desta quarta-feira, em conferência de imprensa, pelo presidente da Câmara Municipal de Pombal, Diogo Mateus, sendo que o posto vai ser instalado no Centro Municipal de Exposições “Expocentro”.

A criação deste centro de rastreio está a ser negociado com a Administração Regional de Saúde do Centro, em parceira com a Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL), e o objetivo é seguir o modelo de outros pontos do país, onde já foram abertos outros postos do género, complementando assim a capacidade do Hospital de Santo André, em Leiria.

A autarquia tinha já anunciado esta semana que tinham sido feitos 54 testes em Pombal. No grupo de pessoas testadas estão utentes de IPSS e bombeiros.

Será também criada uma estrutura municipal, afirmou Diogo Mateus, para dar resposta específica a doentes suspeitos de Covid-19. Vai ser instalado um espaço ligado ao centro de saúde. no Pavilhão de Atividades Económicas, para onde serão encaminhados os utentes com suspeitas de infeção, que poderão ser atendidos em oitos gabinetes médicos. A ideia passa por desviar as pessoas com sintomas de covid-19 dos centros de saúde.

Covid-19: Segundo óbito em Pombal com teste confirmado post mortem

À hora das declarações aos jornalistas, o número de casos no concelho do Norte de Leiria mantinha-se, havendo registo de sete pessoas infetadas, sendo que duas delas já morreram. Havia também 11 casos em vigilância ativa e 142 em vigilância passiva, acrescentou o autarca.

O município de Pombal tem vindo a anunciar um conjunto de medidas para lidar com a pandemia, como a desinfeção de locais públicos, mas também para ajudar os munícipes a lidar com o confinamento, como a criação de um serviço de entrega de bens ao domicílio ou a redução de 50% na fatura de água e saneamento durante os próximos três meses. Este desconto deverá pesar entre 210 a 220 mil euros por mês aos cofres da autarquia.

Nesta quarta-feira, os números da Direção-Geral de Saúde mostram que morreram 43 pessoas devido ao covid-19 e que há 2995 casos confirmados de pessoas infetadas.

Camilo Soldado