A Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos, no distrito de Leiria, adaptou um espaço para triagem de infetados com o novo coronavírus e outro para isolamento de doentes, foi hoje anunciado.

O município salienta, em comunicado, que esta medida corresponde a uma solicitação da Administração Regional de Saúde do Centro, articulada com a Unidade de Saúde Familiar de Figueiró dos Vinhos, “no sentido de precaver uma eventual situação de emergência no concelho face ao possível aparecimento de outros casos covid-19”.

O Pavilhão Gimnodesportivo de Figueiró dos Vinhos foi adaptado para acolher duas valências distintas e separadas entre si, tendo sido criado um primeiro espaço de apoio à Unidade de Saúde Familiar (USF) para triagem, equipado com Internet, gabinetes médicos e equipamento próprio.

O edifício acolhe ainda um segundo espaço para isolamento de doentes covid-19, das diversas faixas etárias e com capacidade para albergar 30 pessoas.

“Já nas Bairradas, foi criado um espaço com capacidade para receber 25 pessoas, a funcionar no Pavilhão Polidesportivo, apto a acolher utentes dos lares de idosos, numa situação de acolhimento temporário, que eventualmente tenham de ser retirados no âmbito desta pandemia”, acrescenta o comunicado.

Os espaços criados nos dois equipamentos desportivos do concelho contemplam zonas de receção e rastreio, áreas de isolamento e balneários femininos e masculinos.

“Pretendem não só ser uma resposta rápida e eficaz no apoio à população, em particular aos idosos, mais vulneráveis à infeção, mas também apoiar o trabalho de médicos e enfermeiros, desviando o atendimento de utentes com sintomas respiratórios, que possam constituir caso suspeitos da covid-19, para um espaço independente, e libertando, deste modo, o edifício da USF para utentes com outras patologias”, realça o município.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 51 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito na quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na véspera (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação a quarta-feira (+9,5%).

Dos infetados, 1.042 estão internados, 240 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 68 doentes que já recuperaram.