professores com computadores
Encontro com diretores dos agrupamentos na Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira serviu para explicar funcionamento do programa Foto: CML

O município de Leiria criou um banco de 300 computadores e hotspots de acesso à internet para emprestar aos alunos que não possuam este material informático, de acordo com a informação dos agrupamentos de escola do concelho.

Para fazer face à falta de material informático por parte de alguns alunos do concelho, o que os impede de ter aulas síncronas, necessárias durante o encerramento das escolas devido à pandemia de Covid-19, a câmara municipal, em articulação com as direções escolares, criou um banco de dados, que disponibiliza 300 computadores e respetivos hotspots de acesso à internet aos estudantes do escalão A da ação social, refere uma nota de imprensa.

O projeto de resposta a estas necessidades foi desenvolvido em parceria com os agrupamentos de escolas, que têm identificados os alunos que possuem estas necessidades.

Numa primeira fase, a câmara cedeu todo o material municipal disponível nos jardins-de-infância e escolas do 1º ciclo do ensino básico, avançando agora com um banco de material informático, com prioridade para os alunos do ensino secundário e 2º e 3º ciclos.

O empréstimo é efetuado a partir da Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira com a colaboração da equipa da Divisão da Educação.

Segundo a autarquia, a ação pretende contribuir para a diminuição das assimetrias sociais, acentuadas pelo isolamento das crianças e jovens que se encontram em regime de estudo em casa.

“A comunidade está mobilizada em não deixar ninguém para trás num contexto de inesperado confinamento”, sublinha a nota de imprensa.

Constatando que o acompanhamento das crianças e jovens é “essencial”, o município recorda a adaptação da ação da equipa multidisciplinar do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, que irá manter as terapias e dinâmicas pedagógicas junto das mais de 200 crianças em acompanhamento.

“A Educação é, desde sempre, uma prioridade deste executivo e, agora mais do que nunca, trabalhamos em colaboração com as comunidades educativas, para que nenhuma criança fique desligada do mundo escolar e das aprendizagens do ensino virtual”, sublinha a vereadora da Educação, Anabela Graça, citada na referida nota.