Os deputados do PSD eleitos pelo distrito de Leiria questionaram ontem, 14, a ministra da Saúde sobre a abertura de concurso para nove médicos especialistas para os hospitais do Oeste, menos dez do que inicialmente anunciado.

De acordo com os deputados, no final do ano passado o gabinete da ministra da Saúde, Marta Temido, “anunciou a contratação de 19 novos médicos especialistas para o Centro Hospitalar do Oeste (CHO)”, mas no procedimento concursal aberto a instituição foi apenas “contemplada com nove vagas”.

Na pergunta entregue esta terça-feira, 14, na Assembleia da República (AR), os social-democratas eleitos pelo círculo de Leiria afirmam que no concurso com vista ao recrutamento de pessoal médico para o Serviço Nacional de Saúde foram atribuídas ao CHO vagas para dois anestesiologistas, dois clínicos de Medicina Interna e uma para as especialidades de Cardiologia, Ginecologia/Obstetrícia, Imunoalergologia, Otorrinolaringologia e Radiologia.

Porém, “não foram abertas quaisquer vagas, entre outras, para as especialidades de Pediatria e de Ortopedia” quando, sublinham, “continuam a verificar-se falhas nas urgências de Ortopedia, avizinhando-se ainda maiores dificuldades por força de reforma de pelo menos dois profissionais de saúde daquele serviço”.

Os deputados temem ainda “dificuldades nas especialidades de Anestesista e Pediatria, pelo que pediram ao Ministério da Saúde esclarecimentos “sobre o prometido reforço de vagas médicas” para o CHO, bem como sobre “as preocupantes perspetivas que aquela unidade hospitalar do SNS enfrenta, não só pelas insuficiências de recursos humanos de que há muito enferma”, como “pelo grave contexto de crise de saúde pública que o país vive”.

Assim, os deputados querem saber qual a expectativa temporal do Governo para concluir a contratação de médicos para os hospitais do Oeste e quais as especialidades que poderão ser contratadas.

Hugo Oliveira, Margarida Balseiro, Pedro Roque, Olga Silvestre e João Marques questionam ainda quantos médicos especialistas fazem parte do quadro do CHO, quantos prestam serviços e quantos prevê o Governo que estejam integrados na instituição até ao final do primeiro semestre deste ano.

O CHO integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche e serve cerca de 300 mil pessoas destes três concelhos, dos de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e também de parte dos municípios de Alcobaça e de Mafra.