No âmbito do programa, as crianças são convidadas a brincar ao ar livre, sem recurso a tecnologia Foto: Ludotempo

Levar as crianças a brincar livremente na rua é o objetivo do projeto da Ludotempo – Associação de Promoção do Brincar (APB), com sede em Leiria.

A associação foi uma das 20 escolhidas para receber o Prémio Fundação das Crianças da UEFA 2020, no valor de 50 mil euros.

O “Brincar de Rua” é um programa que tem levado grupos de crianças a brincar ao ar livre, sem atividades definidas ou recurso a meios tecnológicos. Tudo isto com a vigilância de adultos voluntários – “Guardiões do brincar”.

O prémio envolveu 55 associações membro da UEFA, entre as quais a Federação Portuguesa de Futebol, “na designação de instituições de caridade candidatas que têm como objetivo apoiar crianças vulneráveis, desfavorecidas ou marginalizadas”, explica a associação em comunicado.

Para Francisco Lontro, coordenador do “Brincar de Rua”, este prémio “vem reconhecer a importância de mais de três anos de ação” do programa e é recebido em “circunstâncias extraordinárias, em que nunca como agora, dado o período de confinamento das crianças e o ensino à distância, foi tão importante cuidar da sua saúde física, mental e social”.

“É preciso sermos solidários com as crianças e mobilizarmo-nos para, em segurança, lhes darmos a oportunidade de vir à rua, todos os dias: serem mais ativas, brincar ao ar livre, contactar com a natureza, respirar”, completa.

Foi nesta linha de pensamento e tendo em conta os novos tempos que se vivem, que a associação decidiu criar o novo programa de capacitação “Tribos do Brincar”.

O objetivo é que as crianças possam voltar às brincadeiras na rua em grupos de, no máximo, 8 e vigiadas por dois “Guardiões do Brincar”. Durante uma hora, os mais novos poderão reunir-se todas as semanas, sempre no mesmo local e horário.

Francisco Lontro explica que a ideia será que se reúnam grupos do “núcleo de confiança” das crianças, como familiares, vizinhos ou amigos chegados.

As “Tribos do Brincar” podem ser criadas em todo o país mas, para isso, são necessários “Guardiões do Brincar” que garantam a segurança das crianças e o cumprimentos das normas da Direção Geral de Saúde.

A Ludotempo tem candidaturas abertas para voluntários até ao dia 14 de junho que, tendo em conta o momento que se vive, devem candidatar-se em grupos de dois em que, pelo menos, um seja pai, mãe ou tutor de uma das crianças. A inscrição pode ser feita aqui.