Na sua terceira edição, o Festival Literário Internacional do Interior – Palavras de Fogo, homenageia a única mulher portuguesa a chegar ao cargo de primeira-ministra, Maria de Lourdes Pintassilgo, e o escritor Fernando Namora. O festival que é organizado pela cooperativa Arte-Via, com sede na Lousã, tem este o calendário afetado pela pandemia: esteve marcado para junho, mas decorre entre hoje, dia 8, e 11 de outubro, com programação que, no distrito de Leiria, chega até Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande

A sessão de abertura do Palavras de Fogo é esta quinta-feira, a partir das 17h30, no auditório municipal de Castanheira de Pera, conta com a presença da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa e da diretora regional da Cultura do Centro, Suzana Menezes, com a autarca de Castanheira de Pera, Alda Carvalho, e com a presidente da Arte-Via, Ana Filomena Amaral.

Depois, ao final da tarde, é apresentado o livro “44”, de Vasco Correia, vencedor do Prémio FLII – Palavras de Fogo 2019. Hoje também abre a exposição Maria de Lourdes Pintassilgo, que faria 90 anos em 2020.

A exposição “Fernando Namora – Itinerário de Uma Vida, Geografia de Uma Obra”, está desde o início da semana na Biblioteca Municipal de Arganil, para assinalar o centenário do nascimento o escritor.

O festival, que é também uma homenagem às vítimas dos fogos florestais, é um evento intermunicipal – chega a 7 concelhos -, tendo o “objetivo de levar os livros e os escritores aos sítios mais inusitados e imprevisíveis, como fábricas, campos, praias, igrejas, mercados, romarias, locais onde as pessoas trabalham e convivem”, refere a organização, em comunicado.

O programa integral pode ser consultado aqui.