Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Quinze funcionários e 41 utentes de lar de Ourém infetados

Todos os utentes e funcionários da residência sénior Geração de Elite estão infetados e encontram-se em quarentena na instituição.

Todos os funcionários e utentes – 56 no total – de um lar de Casal dos Bernardos, no concelho de Ourém, testaram positivo à Covid-19. Os testes foram realizados na sequência de um teste positivo num utente que se encontra hospitalizado.

O surto, detetado na residência sénior Geração de Elite, afetou os 41 utentes e os 15 funcionários da instituição, encontrando-se a maioria deles em situação considerada assintomática.

Célia Pereira, diretora técnica da instituição, confirmou ao REGIÃO DE LEIRIA que “ninguém tem sintomas muito graves”, estando a ser desenvolvidos esforços para que “as pessoas estejam confortáveis”.

Segundo explicou, utentes e funcionários vão permanecer em quarentena na residência, enquanto os familiares e contactos irão ser rastreados.

A autoridade de saúde local já esteve no terreno e o Município de Ourém assume que “continuará a acompanhar a evolução desta situação em permanência”, depois de conhecidos, esta quarta-feira, os resultados dos testes realizados.

Misericórdia da Batalha desmente surto na instituição

Entretanto, a Santa Casa da Misericórdia da Batalha esclareceu ontem, quarta-feira, ter registado até ao momento dois casos de Covid-19 entre colaboradoras da instituição, desmentindo notícias que dão conta de um surto no Centro Comunitário.

Carlos Monteiro, provedor da Misericórdia, adianta, num comunicado, que aquelas funcionárias, que “sempre estiveram assintomáticas”, não tiveram, “devido ao tipo de funções que desempenham, qualquer contacto com os utentes das valências sociais ou da Unidade de Cuidados Continuados”. Os colaboradores com quem tiveram contacto direto foram também testados, não havendo registo de outros casos positivos, acrescenta. 

O responsável informa ainda que a instituição realizou ontem testes rápidos a 46 doentes da Unidade de Cuidados Continuados e 29 colaboradores que prestam cuidados diretos aos utentes, tendo todos resultado negativo.

Carlos Monteiro garante ainda que a Misericórdia da Batalha implementou, “desde o primeiro momento da pandemia, um plano de contingência que vem sendo adaptado às novas exigências e às regras emanadas pela Direção-Geral da Saúde associadas a este tipo de instituições, contando com total apoio e disponibilidade dos seus colaboradores”. 

Com redação