Assinar Edições Digitais
Covid-19

Governo e municípios da região assinalam dia de luto nacional às vítimas de Covid-19

Homenagem aos mortos no contexto da pandemia do novo coronavírus foi lançada pelo Governo e acontece esta segunda-feira

Dia de luto nacional em homenagem às vítimas de covid-19

A acompanhar o dia de luto nacional, instituído pelo Governo nesta segunda-feira, dia 2 de novembro, alguns municípios da região de Leiria comunicaram que também vão homenagear às vítimas no âmbito da pandemia de Covid-19.

O Governo decidiu, em 22 de outubro, declarar o dia 2 de novembro, esta segunda-feira, Dia de Finados, “como dia de luto nacional, como forma de prestar homenagem a todos os falecidos, em especial às vítimas da pandemia da doença covid-19”, lê-se no comunicado saído dessa reunião do Conselho de Ministros.

O chefe de Estado, o presidente da Assembleia da República e o primeiro-ministro participam na manhã desta segunda-feira, 2, numa cerimónia de homenagem aos mortos, junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, em dia de luto nacional.

Na praça Afonso de Albuquerque, junto à entrada do Palácio de Belém, onde estará uma guarda de honra composta por militares do esquadrão presidencial, a bandeira nacional será primeiro içada até ao topo, ao som do hino nacional, e depois colocada a meia haste, em silêncio. Em seguida, as entidades presentes guardarão um minuto de silêncio.

Na região, algumas câmaras municipais informaram que também irão aderir à homenagem.

“A Bandeira Nacional foi colocada a meia haste no edifício sede dos paços do concelho, e os logótipos do município nas redes sociais, assim como a imagem principal, foram substituídos por cores monocromáticas”, diz o comunicado que anuncia a o despacho assinado por Walter Chicharro, presidente da Câmara da Nazaré.

Já no comunicado enviado pela autarquia de Castanheira de Pera, para além das medidas protocolares à ocasião, o município apela para que “todas as entidades públicas, associativas e privadas do território concelhio, que cumpram, na medida do possível, o Luto Nacional”.