Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Surto em bairro de Pombal regista 38 recuperações

Casos ativos estão a diminuir e autarca acredita que concelho deixará de estar entre os municípios de risco muito elevado de contágio.

As recuperações confirmadas e a redução de casos ativos no concelho de Pombal, nos últimos dias, vão permitir ao município passar de “risco muito elevado” para “risco elevado”.

É esta a convicção de Diogo Mateus, presidente da autarquia, que, ao final desta manhã, em conferência de imprensa, revelou o ponto de situação dos principais casos de infeção no concelho de Pombal, pois apesar das recuperações o número de casos ativos no concelho também está a diminuir.

O surto de covid-19 identificado no bairro Margens do Arunca, a 20 de novembro, tem ainda 20 casos ativos dos 58 confirmados, ou seja, 38 pessoas que habitam naquela zona habitacional da cidade de Pombal já recuperaram da doença.

Dos 207 casos ativos (mais oito do que ontem), a freguesia de Pombal é a que tem maior incidência, com 109 testes positivos. O concelho tem aora 422 recuperados entre os 648 casos confirmados desde o início da pandemia (mais 15 do que ontem).

Entre as instituições do concelho, a situação encontra-se “estável”, explicou a vereadora Ana Cabral. O Centro Social Júlio Antunes tem um caso positivo, em isolamento profilático, e os restantes utentes e funcionários testaram negativo. Na Santa Casa da Misericórdia da Redinha, uma funcionária está em isolamento profilático, enquanto no lar “Paraíso do sonho” foi identificado um caso positivo na passada sexta-feira, tendo os restantes testes realizados revelado resultado negativo.

Na Cercipom, disse a vereadora, “o ponto de situação é mais estável”, quer no lar quer no CAO.

Em duas instituições do concelho foi solicitado um reforço dos recursos humanos, que deverá entrar em vigor na próxima segunda-feira, dia 7. É o caso do lar Brilhar do Sol e do Centro Social do Carriço, onde um utente testou positivo e encontra-se em isolamento. Estão a ser testados os restantes utentes e funcionários, desconhecendo-se ainda os resultados.

Pombalenses solidários

No último fim de semana prolongado, o município de Pombal desenvolveu a iniciativa “Do restaurante à mesa”, com o objetivo de promover um serviço de entregas gratuitas de jantares ao domicílio, em todas freguesias do concelho, com encomendas feitas nos restaurantes do concelho.

Trinta e nove restaurantes aderiram à iniciativa e foram entregues 250 refeições, adiantou Diogo Mateus. “Não salvando ninguém, [o balanço da iniciativa] mostra preocupação e solidariedade dos pombalenses com o sector da restauração”, disse.

A iniciativa vai repetir-se no próximo fim de semana. Os pedidos devem ser efetuados diretamente junto dos estabelecimentos participantes, com o cliente informando a morada para entrega, seguido pelo respetivo pagamento através dos métodos disponibilizados.

Pombal continua sem delegado de saúde

Na última semana, Diogo Mateus disse que existia uma discrepância de “dezenas” de casos de covid-19 entre os números do Governo e a informação que a autarquia tinha.

Após reunião com o diretor regional da Saúde Pública do Centro, João Pedro Pimentel, e com a coordenadora da Saúde Pública do Pinhal Litoral, Odete Mendes, o autarca explicou, esta manhã, que a diferença do número de casos se devem ao período em que o delegado de saúde de Pombal não foi substituído nas suas funções e que “apesar de identificados e dados como positivos no Sinave, os dados não foram introduzidos” na plataforma com que a Proteção Civil e o município trabalham. “E por isso, dava-nos uma realidade diferente” daquela que existia, acrescenta.

Com a saída de Jóse Ruivo, que pediu a exoneração do cargo e esteve nos últimos dias de novembro a gozar de um período de férias, a que tem direito por lei, o concelho de Pombal está sem delegado de saúde pública mas “o acompanhamento está a ser feito com a disponibilidade enorme do ACES PL e dos técnicos para responder às expectativas”, justificou o presidente da Câmara.