Assinar
Região à Mesa

Michelin: Saiba onde comer com as recomendações do guia para a região

Os mais novos estabelecimentos estrelados de Portugal e Espanha foram anunciados esta segunda-feira, 14, com transmissão da gala em direto de Madrid

Sala do restaurante António Padeiro

Segunda-feira, 14 de dezembro, Portugal ganhou mais dois restaurantes com uma estrela Michelin. Um, há muito, que já era esperado, mas coincidiu ser contemplado no mesmo ano em que o seu chef precisou de ir para a rua e lutar – com greve de fome, inclusive – pelo sector: o guia de 2021 ficará conhecido pelo facto de o restaurante 100 Maneiras, de Ljubomir Stanisic, finalmente ter alcançado o posto de uma estrela Michelin, acompanhado pelo Eneko Lisboa. Já consagrado em Espanha pelo chef basco Eneko Atxa, este último restaurante precisou de pouco mais de um ano em solo luso para ganhar a distinção.

Fechado ainda antes da pandemia, no Algarve, o restaurante São Gabriel, de Leonel Pereira, perdeu uma estrela, representando uma baixa no grupo com um valor. No nível acima, na lista de casas com duas estrelas, não houve acréscimos nem perdas à constelação portuguesa.

No que diz respeito à região de Leiria, ainda não foi desta vez que os famosos e anónimos inspetores concederam estrelas para a oferta gastronómica do Centro do país. Por cá, os destaques do guia continuam em hierarquia menor, com as distinções de Bib Gourmand e Prato Michelin.

A repetir o desempenho do ano anterior, o Casinha Velha, em Leiria, e o Dom José, no Bombarral, mantêm o selo Bib Gourmand, que corresponde às “melhores relações qualidade-preço” do guia gastronómico, até 40 euros.

Sobre a casa leiriense, a publicação refere que o “cliente costuma surpreender-se com a variedade das entradas, as especialidades caseiras dedicadas a cada dia da semana e, sobretudo, com a completíssima garrafeira (oferecem mais de 1000 referências)”. Já sobre o restaurante localizado na zona Oeste, o guia lembra que este é um negócio familiar, com essência firmada na “autêntica cozinha caseira portuguesa” e especialidades como os “Filetes de linguado, com arroz e molho tártaro, ou a Feijoada de porco preto”.

Com o selo de Prato Michelin, a refletir “uma cozinha de qualidade”, permanecem cinco estabelecimentos, sendo três no distrito de Leiria e dois no concelho de Ourém. São eles: António Padeiro, em Alcobaça, Taberna D’Ádélia, na Nazaré, Sabores d’Itália, nas Caldas da Rainhas, O Convite e Tia Alice, em Fátima. Sobre este último, já elevado ao posto de “melhor restaurante de Portugal” pelo presidente da República, o guia vermelho cita-o como “um negócio familiar atualizado com muito gosto”, onde se serve uma “saborosa cozinha tradicional”.

Para saber mais sobre a cena gastronómica regional acompanhe semanalmente a rubrica Região à Mesa, em versão impressa e aqui no nosso site, e consulte o Guia de Restaurantes produzido pelo REGIÃO DE LEIRIA.

Guia Michelin 2021

Bib Gourmand
Casinha Velha (Leiria) // Conforto simples
Dom José (Bombarral) // Conforto simples

Prato Michelin
António Padeiro (Alcobaça) // Conforto simples
Taberna D’Adélia (Nazaré) // Conforto simples
Sabores d’Itália (Caldas da Rainha) // Bom conforto
O Convite (Fátima) // Muito bom conforto
Tia Alice (Fátima) // Bom conforto

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.