Assinar
Saúde

23 Perguntas & Respostas: Tem dúvidas sobre a vacina da Covid-19? Ajudamos a esclarecer

Quem testou positivo à Covid-9 pode ser vacinado? E as grávidas? A vacina tem contraindicações? Ana Silva, coordenadora do Programa de Vacinação do ACES PL, esclarece aqui estas e outras dúvidas

1. Os meus pais estão num lar onde houve casos positivos. Podem ser vacinados?
Sim podem, desde que o lar tenha sido avaliado pela Autoridade de Saúde e tenha sido autorizada a vacinação.

2. Quanto tempo deverão esperar para poderem ser vacinados?
Após terem tido a infeção podem ser vacinados desde que o surto no lar esteja considerado controlado pela Autoridade de Saúde. Habitualmente consideramos os idosos curados após o 20º dia do diagnóstico.

3. Quem já testou positivo pode levar a vacina?
Sim, desde que esteja considerado curado.

4. Quando e em que circunstâncias?
Logo que tenha critérios de cura validados pelo seu médico poderá ser vacinado. Se está numa Estrutura Residencial para Idosos, será vacinado quando os outros utentes forem vacinados, ou se todos os outros já o tiverem sido, será vacinado logo que a equipa de vacinação o programe.

5. Quando se prevê que termine a vacinação nos lares da região?
A 1ª dose até fim de janeiro e a 2ª até meados de fevereiro.

6. E para os profissionais de saúde?
Também todos estarão vacinados com a 1ª dose até fim de janeiro e a 2ª também até meados de fevereiro.

7. Uma vez terminada a vacinação dos profissionais de saúde, será de esperar o regresso à normalidade dos serviços de saúde?
Não, pois a sobrecarga de trabalho a que os serviços de saúde têm estado sujeitos não tem a ver com a vacina mas sim com um aumento muito exagerado de afluência de doentes infetados com Sars CoV-2 aos serviços, alguns deles com complicações respiratórias graves. A esta situação acrescem o cuidado que se tem de ter com o acesso dos mesmos e as condições de atendimento para evitar a disseminação da infeção. Até que 95% da população esteja vacinada e se atinja, como se espera, a chamada imunidade de grupo, vamos ter que aguardar talvez mais de um ano. Por agora a vacina protege o doente em si, não a comunidade.

8. E os utentes dos lares vacinados: poderão receber visitas normalmente?
Na minha opinião não, pela razão atrás referida. Até que se consiga a imunidade de grupo, as visitas devem ser bem programadas e com as devidas regras para evitar o risco de infeção: distanciamento, uso de máscara colocada em condições, nunca com o nariz fora da mesma, evitar a entrada de produtos alimentares trazidos pela família e desinfeção das mãos. Não podemos esquecer que o sistema imunitário dos idosos é mais debilitado do que o da população em geral. Quando a infeção estiver controlada no país e tivermos 95% ou mais da população vacinada, então poderemos “abrandar os cuidados”. Contudo esta pandemia trouxe um grande ensinamento, é fundamental que as regras de higiene não sejam descuidadas para podermos proteger os nossos idosos.

9. Qual é a base de dados utilizada para a convocatória das pessoas?
Será a do Serviço Nacional de Saúde.

10. Não estou inscrito em nenhum centro de saúde. Terei também acesso à vacina?
Claro que sim, mas será mais fácil e célere se estiver inscrito num Centro de Saúde.

11. Não recebi qualquer mensagem (SMS) sobre a fase em que poderei ser vacinado. O que devo fazer para ser convocado?
Recorrer ao Centro de Saúde para alertar para tal . É de admitir que vai ser criada alguma plataforma a que os utentes possam ter acesso para alertar ou agilizar o processo.

12. Depois da primeira dose da vacina, quanto tempo deverei esperar para levar a segunda dose?
À luz dos conhecimentos atuais três semanas.

13. Quais são as probabilidades de poder ficar infetado nesse período?
Pela experiência que estamos a ter, a probabilidade é bastante baixa após as primeiras duas semanas.

14. Se ficar infetado nesse período, poderei levar a segunda dose ou terei de esperar?
Deverá esperar até ser considerado curado.

15. Em caso de espera, a eficácia da vacina poderá ficar comprometida?
Ainda não temos dados seguros mas admitimos que sim se ultrapassar os 42 dias.

16. Existem contraindicações para esta vacina?
Sim, as contraindicações habituais para todas as outras, ou seja alergia conhecida a um dos componentes.

17. Antes de levar a vacina, é feita alguma avaliação para despistar eventuais sintomas?
Sim, é feito um pequeno inquérito para termos a certeza que o doente não está numa das situações conhecidas que podem comprometer a resposta ou trazer eventuais complicações, como por exemplo saber se está com alguma infeção em curso, se tem história de alergias graves, etc, e assim podermos saber como agir corretamente perante cada caso.

18. Que reações podem ser esperadas da vacina?
Dor ligeira na região deltoide onde é aplicada a vacina, febre ligeira, dor de cabeça e dores musculares. Contudo, pelo que nos tem sido reportado, as reações têm sido desprezíveis.

rosto da medica Ana Silva

Até que 95% da população esteja vacinada e se atinja, como se espera, a chamada imunidade de grupo, vamos ter que aguardar talvez mais de um ano. Por agora a vacina protege o doente em si, não a comunidade”

Ana Silva, coordenadora do Programa de Vacinação no ACES Pinhal Litoral

19. A partir de que idade pode ser administrada a vacina?
Por agora não está indicada para menos de 16 anos.

20. A dose da vacina administrada é igual para jovens e adultos?
A partir dos 16 anos, a dose é igual independentemente da idade.

21. As mulheres grávidas também vão ser vacinadas?
Por agora ainda não há estudos que nos permitam fazer esta vacina na mulher grávida com segurança, pelo que as grávidas não estão nem devem ser vacinadas.

22. A administração da vacina contra a Covid-19 pode interferir com a administração de outras?
Sim pode, deve guardar-se um intervalo de pelo menos 30 dias entre esta e qualquer outra.

23. A vacinação contra a Covid-19 terá de ser repetida anualmente como acontece com a da gripe?
É muito cedo para podermos tirar conclusões, mas admitimos, dada a capacidade de mutação do vírus, que possa ter que vir a fazer-se reforço eventualmente anual.

Confira outras perguntas e respostas sobre os seguintes temas

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar