Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Estrutura de apoio de Fátima já recebeu 91 utentes

A média de permanência dos utentes nesta EAR é de 22 dias

A EAR funciona no Centro de Espiritualidade Francisco e Jacinta Marto

A Estrutura de Apoio de Retaguarda (EAR) de Fátima recebeu 91 utentes, desde que entrou em funcionamento, em dezembro de 2020, prestando assistência atualmente a 38 pessoas, revelou esta terça-feira, dia 23, a Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém.

Para além de acolher utentes de estruturas residenciais para idosos, infetados com o vírus da Covid-19, que carecem de apoio específico, sem necessidade de internamento hospitalar, a EAR de Fátima permite reforçar a capacidade de resposta das unidades de saúde.

Neste caso encontram-se, por exemplo, os hospitais, acolhendo a EAR pessoas que não têm critérios de internamento naquelas unidades, mas que necessitam de acompanhamento para cumprir o período de isolamento.

A média de permanência dos utentes nesta EAR é de 22 dias. A equipa de saúde é constituída por dois médicos e três enfermeiros, disponibilizada pelos ACES do Médio Tejo e Lezíria, e conta ainda com uma equipa disponibilizada pela Segurança Social distrital, composta por um diretor técnico e 25 assistentes de diversas valências.

A estrutura tem capacidade máxima para acolher 90 utentes, tendo recebido até à data 149 pedidos de admissão, sendo que apenas 109 tiveram parecer favorável pela subcomissão distrital.

Todas as despesas relativas à alimentação, eletricidade, gás, água, telecomunicações, lavandaria, limpeza e higienização das instalações da EAR de Fátima, são suportadas pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.