Assinar
Leiria

Banco Alimentar Leiria-Fátima recebe 18 toneladas de alimentos pelos golos na final four da Taça da Liga

A campanha “Fome? Só de Bola” veio para ficar e vai voltar a acontecer na próxima “final four” da Taça da Liga de Futebol, em 2022.

Há golos que valem mais do que a vitória dentro das quatro linhas. É o caso dos sete golos da “final four” da Taça da Liga de Futebol que valeram a entrega de 18 toneladas de alimentos, esta manhã, ao Banco Alimentar (BA) de Leiria-Fátima.

Os representantes das entidades envolvidas na campanha “Fome? Só de bola”, lançada a propósito da fase final da competição, que decorreu no estádio de Leiria, em janeiro passado, estiveram esta sexta-feira na sede da instituição nos Parceiros, em Leiria, numa cerimónia que assinala a entrega do donativo.

Para António Oliveira, presidente da direção do BA de Leiria-Fátima, estes alimentos “vão permitir aumentar a carga a distribuir às famílias e instituições beneficiárias e, provavelmente, permitir alargar o número de beneficiários”, numa altura em que já foram canceladas duas campanhas presenciais de recolha em hipermercados, devido à pandemia.

A instituição dá apoio a 6.900 pessoas, através de 60 instituições parceiras, e António Oliveira adiantou, na cerimónia, que os pedidos de ajuda semanais têm aumentado progressivamente ao longo deste segundo confinamento.

“Não estamos ainda em números dramáticos como outras cidades do país, mas tem vindo a aumentar o número de famílias”, reforça.

O dia da entrega dos alimentos ao BA de Leiria-Fátima ficou registado em vídeo pela Fundação do Futebol-Liga Portugal

O projeto que reuniu 18 toneladas para o BA de Leiria-Fátima resulta de uma parceria entre a Fundação do Futebol-Liga Portugal e a seguradora Allianz e cada uma doou à Rede de Emergência Alimentar uma tonelada de alimentos por cada golo marcado nas meias-finais e final da prova.

À iniciativa associou-se o Minipreço que ofereceu uma tonelada de bens alimentares por cada uma das quatro equipas participantes: Sporting, FC Porto, Benfica e Sporting de Braga.

A cerimónia desta manhã contou também com a presença de Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa de Futebol e da Fundação de Futebol, para quem há “muito mais do que a vitória em campo, há a vitória na vida”, materializada nesta campanha.

O responsável considera que “o futebol tem uma responsabilidade que supera em muito o que são os 90 minutos” do jogo e que as organizações com mais notoriedade devem participar e unir-se em causas solidárias.

“Estamos a viver um momento tão dramático, tão complexo, onde existe uma pobreza envergonhada, e há tantas necessidades e chegar a esta altura com estes números muitíssimo interessantes (…) deixa-me, enquanto presidente da Liga, muitíssimo satisfeito e muito mais enquanto presidente da Fundação do Futebol”, sublinhou.

A campanha “Fome? Só de Bola” veio para ficar e vai voltar a acontecer na próxima “final four” da Taça da Liga de Futebol, em 2022. A fase final da competição vai decorrer em Leiria, nos próximos três anos.

Pedro Proença não tem dúvidas de que “para o ano, de certeza absoluta que se irá mais do que triplicar esta contribuição porque, felizmente, o futebol tem esta capacidade: através da sua notoriedade, fazer o bem comum”.

O responsável espera que as próximas edições da “final four” possam acontecer já com a presença de público, uma vez que é para ele que é organizado o espetáculo do futebol.

Na cerimónia desta manhã houve ainda espaço para uma intervenção de José Francisco Neves, membro do Comité Executivo da Allianz Portugal, que acredita que “cabe ao tecido empresarial português ser solidário e passar para fora aquilo que também dão às empresas”.

O responsável do patrocinador oficial da competição aproveitou para lançar um desafio: “seja por golos ou outra coisa qualquer, desafio todas as empresas a pensarem como nós pensamos neste momento e que sejam solidárias, porque faz muito sentido que as empresas deem à sociedade muito daquilo que ela lhes dá”.

A competição decorreu na última semana de janeiro e, em simultâneo, a campanha “Liga-te à emergência alimentar” permitiu a angariação de verbas através de chamadas de valor acrescentado, que reverteram integralmente a favor da Rede de Emergência Alimentar.

Sete golos da “final four” valem 18 toneladas de alimentos para o Banco de Leiria-Fátima


Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.