Assinar
Covid-19

Covid-19: Há mais 34 casos positivos e 43 recuperações na região

Sem óbitos a registar pelo terceiro dia na última semana, número de casos ativos continua a diminuir.

ilustração gráfica do novo coronavírus

Este domingo, a região de Leiria confirma a existência de mais 34 casos positivos de Covid-19 e 43 recuperações. Não há óbitos a registar, segundo as autoridades de saúde e municípios.

O número de novas infeções é igual ao do dia de ontem, sábado, com os concelhos de Pombal e Batalha a registar 10 casos cada. Em Caldas da Rainha há mais três casos, enquanto Alcobaça, Bombarral, Peniche, Nazaré e Ourém têm mais dois casos positivos cada e Porto de Mós mais um.

A região de Leiria (distrito de Leiria e concelho de Ourém) tem 28.545 casos confirmados desde o início da pandemia, dos quais 953 se mantêm ativos (menos nove do que ontem).

Relativamente às recuperações, em maior número, seguindo a tendência dos últimos dias, há 43 doentes que superaram a infeção causada pelo novo coronavírus. Leiria e Ourém têm mais dez recuperados cada, Bombarral com sete, Alcobaça com seis, Batalha, Porto de Mós e Caldas da Rainha com três cada e Marinha Grande confirma uma recuperação.

Quanto aos óbitos associados à pandemia, não há alterações a registar. Um total de 851 pessoas faleceram na região com causas relacionadas com a Covid-19, desde março de 2020.

Na última semana, é o terceiro dia em que não se verificam mortes por Covid-19 na região.

Fonte: Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo e municípios. Este balanço não inclui os dados relativos aos cinco concelhos do norte do distrito de Leiria.

Os dados referem-se aos 16 concelhos do distrito de Leiria e ao concelho de Ourém que, apesar de pertencer ao distrito de Santarém, mantém com Leiria grande proximidade e tem o Hospital de Santo André como hospital de referência.

Portugal contabiliza mais 28 mortes e 682 casos de infeção

Portugal contabiliza hoje mais 28 mortes relacionadas com a pandemia de covid-19 e 682 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o último boletim, hoje divulgado, desde o início da pandemia Portugal já registou 810.094 casos confirmados e 16.540 óbitos.

Em comparação com sábado, o país tem hoje mais duas mortes e menos 325 casos.

O mesmo número de mortos das últimas 24 horas (28) foi registado em 27 de outubro de 2020.

Em internamento nas enfermarias estão 1.414 doentes, menos dois do que no sábado, sendo que só em 23 de outubro do ano passado é que Portugal totalizou um número semelhante (1.418).

Já nos cuidados intensivos Portugal tem hoje 354 pessoas, menos nove do que no dia anterior, o valor mais baixo desde 06 de novembro, quando se registaram 340 internamentos nestas unidades.

O número de recuperados ultrapassou, pelo 35.ª dia, o número de novas infeções, com mais 966, perfazendo um total de 731.567.

Por sua vez, os casos ativos ascenderam a 61.987, menos 312 do que no dia anterior.

Em vigilância permanecem 25.513 contactos, uma redução de 1.191 face a sábado.

Por região, o Norte totalizou mais 207 casos confirmados para 327.577 e mais seis mortes para 5.254.

Lisboa e Vale do Tejo, por seu turno, tem mais 180 casos confirmados para 306.776 e mais 13 óbitos para 6.946.

Já no Centro verificaram-se 115.629 casos, ou seja, mais 100 do que no sábado, e mais seis mortes para um total de 2.947.

O Alentejo reportou hoje uma subida de 29 casos confirmados para 28.628 e mais um óbito, totalizando 958.

A região do Algarve tem notificados 20.239 casos, registando-se agora mais 32 do que no dia anterior, e as mortes permanecem inalteradas em 344.

Nas Regiões Autónomas, os Açores apresentam hoje mais um caso, ascendendo este número a 3.801, e as mortes continuam em 28.

Na Madeira verificaram-se mais 133 casos para 7.444 e mais duas mortes, perfazendo agora 63.

A DGS ressalvou que dos dados apresentados nesta região, 88% “teve um período entre o diagnóstico e a notificação superior a 48 horas, decorrente de intercorrências informáticas de um relatório na região e que se encontram em processo de regularização”.

(Notícia atualizada com divulgação dos dados nacionais)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.