Assinar
Sociedade

Campanha do Banco Alimentar volta aos supermercados este fim de semana

Campanha decorre nos supermercados mas também online.

A “alegria da partilha, do voluntariado e da solidariedade” está de volta, quase dois anos depois, aos supermercados de todo o país. Depois da interrupção imposta pela pandemia, a campanha nacional do Banco Alimentar Contra a Fome está hoje, sábado, e amanhã, dia 28 a recolher alimentos.

As equipas de voluntários, cerca de 20 mil em em quase 1.200 lojas, regressam aos seus “postos”, nas entradas dos estabelecimentos, com o propósito de receber doações de produtos alimentares básicos, com o objetivo de ajudar “famílias com necessidades para que possam ter, não só um Natal mais feliz, mas alimento à mesa todos os dias”.

Para participar na campanha, basta aceitar um saco do Banco Alimentar à entrada do supermercado e, nele, colocar bens alimentares – de preferência produtos não perecíveis (como leite, conservas, azeite, açúcar, farinha, massas, etc.) entregando-o aos voluntários à saída.

Os produtos doados serão encaminhados para os armazéns dos 21 Bancos Alimentares em atividade na região onde são doados, e aí pesados, separados e acondicionados.

No final, e ainda com recurso ao voluntariado, o resultado é distribuído localmente a pessoas com carências alimentares.

No caso da região de Leiria, existem dois Bancos Alimentares: Banco Alimentar Leiria-Fátima e Banco Alimentar do Oeste.

Se não tiver oportunidade de ir a um supermercado este fim de semana, pode também contribuir para o Banco Alimentar através de duas outras modalidades: Ajuda Vale e Alimente esta ideia.

A Ajuda Vale está disponível nas caixas de supermercado até dia 5 de dezembro. Ao consumidor basta indicar, junto da caixa de pagamento, que pretende adquirir alguns vales – cada vale tem um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar – e efetuar o pagamento. A verba será encaminhada para o Banco Alimentar da região, tal como acontece com os produtos alimentares recolhidos.

Em alternativa pode fazer a doação através do site Alimente esta ideia, que possibilita que todos aqueles que não se deslocam aos pontos de recolha durante o fim de semana e aos que se encontram ou residem fora de Portugal, participar na campanha e ajudar uma família.

No ano passado, em plena pandemia, os 21 Bancos Alimentares em atividade distribuíram 29.939 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 41,9 milhões de euros), num movimento médio de 120 toneladas por dia útil, prestando assistência a 2.700 instituições e entidades que contribuíram para a alimentação de 450 mil pessoas com carências comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas, de acordo com os dados da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar