Assinar


Covid-19: DGS recomenda dose de reforço a partir dos 18 anos e define prioridades

É tida como “urgente e prioritária” a vacinação das pessoas com 40 ou mais anos e entre os 18 e os 39 anos com, pelo menos, uma das comorbilidades consideradas de risco.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou hoje a administração de uma dose de reforço da vacina contra a covid-19 a pessoas com 18 ou mais anos, considerando “prioritária e urgente” a vacinação de dois grupos.

“A DGS, após análise do parecer da Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19 (CTVC) sobre o alargamento da estratégia de reforço vacinal contra a covid-19, recomenda a administração de uma dose de reforço de uma vacina de mRNA a pessoas com idade igual ou superior a 18 anos”, adiantou a autoridade de saúde, em comunicado.

Segundo a DGS, essa recomendação inclui a definição de vacinação “urgente e prioritária” das pessoas com 40 ou mais anos, por faixas etárias decrescentes, e das pessoas entre os 18 e os 39 anos com, pelo menos, uma das comorbilidades que constam da norma sobre esta matéria (Norma 002/2021 da DGS).

A seguir, na ordem de prioridades recomendada pela DGS, segue-se a vacinação das restantes pessoas entre os 18 e os 39 anos com a dose de reforço da imunização contra o SARS-CoV-2.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.